Brasília-DF,
21/OUT/2017

Ator Umberto Magnani da novela 'Velho Chico' deixará saudade

Coluna 'Eu Vi' fala da repercussão da morte do ator e de seu último trabalho na televisão

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:01/05/2016 07:00Atualização:29/04/2016 14:21

 (Globo/CaiuFranco)
 

 

Por um lado, Umberto Magnani deu sorte. O grande ator morreu enquanto estava no ar, o que gerou uma repercussão enorme e à altura do artista. Por conta de Velho Chico, o rosto de Magnani estava no imaginário do povo, assim como o personagem, que agravada o espectador.


Se estivesse esquecido pelo público, encarando temporadas de teatro ou trabalhando em alguma emissora de menor visibilidade, a história seria outra. A comoção, infelizmente e injustamente, seria muito menor. Que o digam Maria Della Costa ou Antônio Pompêo, por exemplo, cujas mortes renderam movimentos bem mais tímidos por parte da imprensa ou das redes sociais, mesmo sendo eles tão incríveis quanto Magnani.


O brasileiro só favorece quem está no ar. Preferencialmente, jovem. Teatro não comove ninguém. E, assim, as novas gerações mal conhecem pilares da nossa cultura, nomes fundamentais na dramaturgia nacional. Um salve para Magnani, uma bela exceção à regra.

Substituição


A vaga de padre de Velho Chico não ficará vaga. E quem a ocupa é outro mestre da atuação: Carlos Vereza, um dos meus atores favoritos. Vereza, conhecido por trabalhos como Bezerra de Menezes, O rei do gado e Memórias do cárcere, aparece na trama e, assim como o colega de ofício anterior, deve deixar boas impressões. Inclusive, andam faltando bons papéis a atores veteranos. E quem perde é o espectador.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK