Brasília-DF,
17/OUT/2017

Você se lembra? Bonanza popularizou na televisão o gênero do faroeste

A trama tinha com bons atores e histórias que retratavam questões contemporâneas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ataide de Almeida Jr. Publicação:01/05/2016 07:00Atualização:29/04/2016 14:41

 (NBC/Reprodução)
 

 

Montados em cavalos, sempre atrás de forasteiros que arranjavam confusões ou, até mesmo, combatendo os índios por terras (que nunca pertenceram aos brancos), os “bravos” defensores do Velho Oeste se popularizaram muito entre o começo da década de 1960 e o fim da de 1970. Depois de conquistarem os cinemas, o próximo passo foi colocá-lo na tela da televisão. E um dos maiores e mais duradouros representantes desse gênero na telinha foi a série Bonanza, que estreou em 1959 e foi até 1973.


O seriado contou a saga de Ben Cartwright, o dono do rancho Ponderosa, em Lake Tahoe, no estado de Nevada, Estados Unidos, que fazia de tudo para proteger suas terras. Para isso, Ben contava com a ajuda dos três filhos, todos de mães diferentes e com personalidades muito distintas. O mais velho era o arquiteto Adam, que ajudou a construir a casa do rancho; em seguida, Eric “Hoss”, o mais carinhoso e amável dos três; e, por fim, Joseph ou Pequeno Joe, nervosinho e que tomava as atitudes sem pensar.


Os episódios contavam com todos os tipos de histórias, indo do drama, passando por fase de comédia, sem esquecer os elementos principais desse gênero, como os cavalos, as mulheres, os bares e os combates entre os protagonistas e alguns bandidos. No entanto, um dos diferenciais de Bonanza foi trazer para telinha, naquela época, discussões sobre temas ainda muito difíceis para a tradicional família norte-americana, como o uso de drogas, a violência doméstica e o preconceito contra negros e índios.


Em uma edição de 2009, o editor da TV Guide disse que “Bonanza foi uma trama que se desenrolava no passado, mas que tentou confrontar problemas da sociedade contemporânea”.


Claro que para dar vida a essas histórias polêmicas, o elenco não poderia ser fraco. No papel principal estava Lorne Greene, um dos astros desse gênero. Segundo o IMDB, Greene aparece em quase todos os episódios de Bonanza, com exceção de 12, e foi eleito o segundo pai mais querido da televisão dos EUA. Os filhos eram interpretados por Pernell Roberts (Adam), Dan Blocker (Eric “Hoss”) e Michael Landon (Pequeno Joe).
Bonanza foi o primeiro seriado a cores dos EUA e teve, ao todo, 431 episódios, divididos em 14 temporadas. No Brasil, a série foi exibida pela TV Tupi em 1963.

SAIBA MAIS

Tema
O tema de abertura, apesar de ser exibido apenas de maneira instrumental, tinha uma letra, que foi composta por Jay Livingston e Ray Evansplayed. Segundo o IMDB, os protagonistas da série, inclusive, gravaram essa versão para o episódio piloto, mas nunca foi ao ar. Mais tarde, o astro da música Johnny Cash fez uma versão própria para o tema instrumental.

Dan Blocker
Um ano antes do fim da série, o interprete de Eric “Hoss” morreu após complicações de uma embolia pulmonar. À época, os produtores disseram que não tinha ninguém à altura para continuar o papel de Dan Blocker no seriado. Foi a primeira vez que decidiram dar fim a um protagonista da série sem maiores explicações. Apenas durante o filme para televisão Bonanza: a próxima geração, que explicaram que Hoss se afogou para salvar uma mulher.

Sequência

Após o fim, em 1973, Bonanza só voltou à tona na televisão em 2001, quando produtores tentaram reviver a série com o nome de Ponderosa. Um piloto foi gravado por Simon Wincer, na Austrália, e retratava a época do começo da família Cartwrights no rancho, com Adam ainda adolescente e Joe como criança. A série durou 20 episódios.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK