Brasília-DF,
18/OUT/2017

Séries consagradas pelo público permanecem na programação anos após o fim das tramas

House, Friends, That 70's show, Two and a half men e ER são exemplos de queridinhas que mantém altos níveis de audiência

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:22/05/2016 06:30Atualização:20/05/2016 14:17

 ( Warner/Divulgação)


Amigos para sempre

Uma das sitcoms mais famosas do mundo, Friends estreou em 1994. A boa recepção do público e da crítica garantiu à comédia 10 temporadas, terminando em 2004. Exatos 12 anos após o desfecho, Friends ainda é um dos programas fixos na grade do Warner Channel e tem bons índices de audiência.


A comédia acompanha o cotidiano de seis amigos —  Rachel, Mônica, Phoebe, Joe, Chandler e Ross —,  em seus mais variados dramas, de família a relacionamentos. Criada por David Crane e Marta Kauffman, conta com Jennifer Aniston, Courteney Cox e Lisa Kudrow no elenco.


O seriado levou cinco Prêmios Emmy, um Globo de Ouro e dois SAG Awards. O brasiliense Marcos Faria é um dos fãs do programa. “Eu acho legal essas séries se perpetuarem porque outras gerações vão se apaixonar por aquele universo. Friends, mesmo, foi lançado quando eu tinha 3 anos, fui assistir depois que a série já era consagrada”, conta.

 

 

 (Universal/Divulgação)
Medicina na tela

Os dramas médicos também costumam cativar o público. Um dos destaques na categoria é Dr. House. O médico, que mistura a genialidade nos diagnósticos ao mau humor e o estilo antissocial, ganhou o apreço dos fãs e também da crítica. Com estreia em 2004 e fim em maio de 2012, o programa é exibido na Universal Channel e na Record.


Quem vive o personagem é o ator inglês Hugh Laurie. A história se passa em um hospital universitário e tem um estilo dinâmico com vários pacientes e casos intrigantes. Esse é o detalhe que segura Fernando Eduardo em frente à tevê. “Gosto de assistir porque os capítulos são relativamente independentes, um caso cada um”, conta.


O temperamento do protagonista também chama a atenção, e as peculiaridades de House garantem o sucesso da série. “Este sarcasmo inteligente dele me cativa. Acho que a audiência vai ser sempre boa porque ele é único”, explica Fernando.

 (Reprodução/Internet)
Para rir até o fim

Com um estilo “Friends adolescente”, a comédia That 70’s show foi responsável por lançar atores e atrizes que são famosos no mundo do cinema de hoje. Exibida entre os anos de 1998 e 2006 pela Fox, a atração teve oito temporadas, no total de 200 episódios.


A história acompanhava seis jovens em torno dos 17 anos que viviam em Point Place, subúrbio de Green Bay, Wisconsin, nos anos 1970. Sem muitas responsabilidades, a rotina deles se resume a reuniões no porão de casa para conversar, fazer festas, planos e namorar.


A série foi ao ar no canal Sony e Play Tv, além da Band. Atualmente, as oito temporadas estão disponíveis no Netflix. No elenco, Ashton Kutcher, Topher Grace, Mila Kunis e Laura Prepon.

 (Warner/ Divulgação)
Humor crítico

Estrelada pelo polêmico Charlie Sheen, Two and a half men, da Warner Bros, não poderia ser diferente do protagonista. Com várias críticas ao humor não politicamente correto, a série foi uma das mais vistas do canal. O programa, exibido de 2003 a 2015, foi criado por Chuck Lorre.


A história gira em torno da família Harper e da diferença entre os irmãos Charlie e Alan. Após o divórcio, Alan pede abrigo ao irmão. Quem completa o time é o preguiçoso filho de Alan, Jake. A série vai ao ar no Warner Channel.


“O sucesso dessas séries são os episódios curtos e a comédia leve”, defende Thalita Holanda. Ela acredita que a série continuará passando por um tempo. “Eu gostava mais quando o Jake era criança . Os melhores momentos foram no começo”, pondera.

 (Warner/Divulgação)
O rei do Emmy

Mostrando o cotidiano de médicos e enfermeiros, a série ER foi indicada 123 vezes ao Emmy Awards, ostentando o título de série com maior número de indicações da história do prêmio. De tantas indicações, 22 foram convertidas na desejada estatueta.


O programa foi ao ar de 19 de setembro de 1994 a 25 de setembro de 2009. A série é o mais longo drama hospitalar americano da história. No Brasil, foi exibido por Sony, Globo e SBT, nesses dois últimos casos com o título Plantão médico. Hoje, vai ao ar pelo Warner Channel.


O roteiro foi escrito para ser um filme dirigido por Steven Spielberg, mas o cineasta abandonou o projeto para assumir Jurassic Park. Após o longa, voltou como produtor na primeira temporada e oferecendo conselhos nas restantes.


Laissa Soares, que já assistiu a maratonas da história, acredita que o valor do show esteve na inovação. “A série é dinâmica com um alto nível de realismo. Acho que quando ela foi lançada, não tinha nada muito parecido em rotinas de hospital”, explica. Quanto à audiência de hoje, é graças aos fãs antigos. “Ela virou um clássico. Acredito que é mais revista por quem a acompanhou no passado do que por novos espectadores”, conclui.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK