Brasília-DF,
16/DEZ/2017

No 'Eu vi', uma consideração sobre um boicote às Olimpíadas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:05/08/2016 15:06
 (Rio 2016/ Divulgação)


É completamente compreensível o argumento de quem sugere um boicote às Olimpíadas, afinal estamos em um país afundado em dificuldades sociais. As preocupações deveriam ser, de fato, outras. Sem falar no caráter comercial que envolve o evento. As emissoras não estão nem um pouco preocupadas com o “espírito olímpico” ou com seu “orgulho em ser brasileiro”. Até parece. Precisam garantir uma baita audiência para justificar o valor que cobram pelo espaço de propaganda. Nada mais.
 
Nem por isso, convenhamos, o esporte em si deve ser desfavorecido. É de uma beleza sublime o que alguns atletas são capazes de fazer por meio do corpo, do condicionamento físico, da superação emocional. O que mais adoro nas Olimpíadas é o lembrete de que existe vida além do ultrafestejado futebol, com seus salários irreais e ares de fundamentalismo religioso.
Uma boa oportunidade para nos lembrar quem consegue chegar lá, nas piscinas, nas corridas, nos saltos, mesmo sem contar com seu apoio durante o resto do ano. É fácil idolatrar um Neymar da vida. Mas já ouviu falar de Ygor Coelho? Pois é. Eu imaginei que não.





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK