Brasília-DF,
25/SET/2017

Coluna Eu vi destaca história da novela no Brasil

As novelas estão completando 65 anos no país e duas emissoras fazem homenagens ao gênero

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:23/10/2016 06:37

 

Seriado Nada será como antes acompanha a criação da primeira emissora  da tevê brasileira (Estevam Avellar/TV Globo)
Seriado Nada será como antes acompanha a criação da primeira emissora da tevê brasileira

 

A história da novela e do Brasil recente se confundem em vários pontos. Por isso é mais do que justo que duas emissoras — a Globo e a TV Cultura — façam homenagens aos 65 anos do gênero no país.

 

Os tributos são bem diferentes, cada um com a cara da emissora que o produz. Na Globo, as noites de terça são ocupadas pelo seriado Nada será como antes, criação de Guel Arraes e Jorge Furtado com direção artística de José Luiz Villamarim e fotografia caprichada de Walter Carvalho — a dupla de diretores acaba de brilhar também em Justiça.


Nada será como antes é uma ficção que se passa nos anos 1950 e acompanha a criação da primeira emissora da tevê brasileira de forma bastante romanceada, com direito a triângulo amoroso (e cenas quentes de Bruna Marquezine e Daniel de Oliveira) e vingança por um assassinato. A direção de arte é impecável, com a recriação de uma época dourada. É uma novela dentro da novela. Além de Bruna (foto) e Daniel, quem se destaca no elenco é Murilo Benício. Fazia tempo que o ator não estava tão bem na tevê.

 

Com uma pegada bem diferente, a série documental Novela — 65 anos de emoções é exibida aos domingos na TV Cultura. Igualmente bela e bem produzida, a atração terá 10 episódios. O de hoje é o terceiro e se debruça sobre a inigualável Ivani Ribeiro, novelista de mão cheia e escritora de sucessos como Mulheres de areia, A viagem e O profeta — três tramas que, de tão boas, ganharam remakes mais tarde.

 

Sob a apresentação de Atílio Bari, poderemos conferir depoimentos de monstros sagrados como Eva Wilma,  Laura Cardoso, Stênio Garcia, Ana Rosa e Silvio de Abreu. A julgar pelo episódio de estreia, será uma bela homenagem a Ivani. Aliás, a todos nós, que — confessadamente ou apenas nos rincões — adoramos novela.

Precisa mesmo?

 

Adoro reality show. Mas a franquia do MasterChef brasileiro está cansando. Quase sem intervalos, a Band emenda uma temporada na outra, sem mudar nem mesmo os jurados. Tomara que depois dessa pífia edição Profissionais, a emissora nos dê um descanso.

Fofa

 

Que bom ver Joana Fomm de volta às novelas! A atriz pediu nas redes sociais e voltou ao batente, como Cleo de Malhação. A doce senhora que sofre com problemas de memória já conquistou o público da novelinha.

Sem limites

 

O último Programa do Gugu expôs crianças ao ridículo de se vestirem mal para ver se eram tratadas de maneira diferente em lojas quando voltassem ao local bem-vestidas. Por que não adultos? Está certo isso, produção?


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK