Brasília-DF,
21/AGO/2017

Confira seleção com as sete melhores estreias do ano

A lista tem 'Westworld', 'American crime story' e 'Stranger things

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:25/12/2016 06:58
A produção garantiu uma segunda temporada em 2018. (HBO/Divulgação)
A produção garantiu uma segunda temporada em 2018.

A exemplo do ano passado, a safra de boas séries televisivas perdurou em 2016, talvez, até sendo superior, já que algumas produções se tornaram um marco na história dos seriados com apenas uma temporada, como Westworld e Stranger things. O TV+ apresenta uma seleção com as sete melhores séries novatas do ano. Confira e veja se concorda com a gente!

1. Westworld

De criação de Jonathan Nolan e Lisa Joy, Westworld mistura faroeste, ficção científica e suspense. A história se passa em um parque temático, que reproduz o Velho Oeste e é ambientado por androides, que são programados para achar que tudo que acontece no local é real. No entanto, há uma atualização no sistema que faz com que os robôs passem a ter consciência. A “revolta dos robôs” trouxe atuações bastante elogiadas de Evan Rachel Wood (a protagonista Dolores), Ed Harris, Anthony Hopkins e até do brasileiro Rodrigo Santoro. A HBO estava, há algum tempo buscando uma substituta para Game of thrones e parece que neste ano finalmente conseguiu com Westworld. A produção superou a audiência das temporadas iniciais de GoT e de The walking dead e conseguiu garantir uma segunda temporada, que estreia apenas em 2018.

2. Stranger things

Este foi o ano das superações de Game of thrones. Stranger things, produzida pelos irmãos Matt e Russ Duffer para a Netflix, estreou superando a fantasia na lista de séries mais populares segundo o site IMDB. Lançada em julho, a produção se passa em 1980 em uma pequena cidade em Indiana, nos Estados Unidos, que começa a ter acontecimentos estranhos logo após o desaparecimento do jovem Will Byers (Noah Schnapp) e a chegada da pequena e misteriosa Eleven (Millie Bobby Brown). O grupo de protagonistas, formado por crianças, roubou a cena, inclusive, superando nomes como Winona Ryder, que também integra o elenco. O grande sucesso da série tem a ver com o clima nostálgico dos anos 1980 figurado em produções como E.T. — O extraterrestre, Os Goonies e Super 8.

3. American crime story: The people v. O.J. Simpson

Trazer a história real de O.J. Simpson em formato de ficção foi o grande trunfo da produção de Ryan Murphy, que estreou no Brasil pelo canal FX. A trama se inspirou na obra de Jeffrey Toobin, The run of his life: The people v. O.J. Simpson, para retratar o julgamento do ex-atleta acusado de matar a ex-mulher, que acabou inocentado após uma série de articulações de seus advogados. A produção fez tanto sucesso que abocanhou nove categorias no Emmy Awards, além de estar indicada a cinco no Globo de Ouro, que será revelado em 8 de janeiro. Destaque para as atuações de John Travolta (Robert Shapiro), Cuba Gooding Jr. (O.J.), Sarah Paulson (Marcia Clark), David Schwimmer (Robert Kardashian) e Sterling K. Brown (Christopher Darden). Por ser uma antologia, a franquia ganhará uma nova história na próxima temporada sobre os desastres do Furacão Katrina nos EUA.

5. The night of

O drama policial da HBO foi criado por Steven Zaillin e Richard Price com inspiração na série Criminal justice da BBC exibida entre 2008 e 2009, e, por isso, a produção tem sido considerada uma espécie de spin-off, por abordar o sistema judiciário dos Estados Unidos. A história acompanha a investigação do assassinato de Andrea Cornish (Sofia Black D’Elia), que é encontrada morta após ter passado a noite com o jovem Nasir Khan (Riz Ahmed), principal suspeito do homicídio. Apesar dele jurar inocência, como não se lembra da noite e não tem um álibi, precisa passar pelos procedimentos do sistema criminal norte-americano. O protagonista Riz Ahmed ainda com tudo, além de The night of, ele está em Rogue one – Uma história Star wars e The OA, novata da Netflix.

4. Luke Cage

A terceira série da parceria entre Netflix e Marvel acompanha Luke Cage, personagem que foi apresentado em Jessica Jones. Interpretado pelo ator Mike Colter, ele é um homem com super-força e pele impenetrável. A produção se tornou destaque, principalmente, ao sair do formato de séries de heróis, tratando também de temáticas como hip-hop, periferia, violência policial, preconceito e gangues. Luke Cage traz à tona a realidade vivida pelos afro-americanos. A invulnerabilidade do personagem o torna bastante humano e cria mais um motivo para o público abraçar a série, que está com uma segunda temporada garantida, ainda sem data de previsão de estreia. Além disso, o personagem é esperado em Os Defensores, que reunirá todos os heróis da parceria Marvel/Netflix, que estreia em 2017.


6. The crown

Com investimento especulado em US$ 130 milhões (se tornando a série mais cara da história da Netflix), The crown mostra o início da carreira política da rainha Elizabeth II, vivida por Claire Foy, no Reino Unido. A história começa a partir do casamento da realeza em 1947 até os dias atuais com os bastidores, unindo realidade e ficção. A série foi criada por Peter Morgan (A rainha) e Stephen Daldry, com inspiração na peça The audience. As atuações têm sido muito destacadas por crítica e público, até por isso uma sequência está garantida. Segundo os criadores, as filmagens já tiveram início.

7. Gilmore girls: Um ano para recordar

O retorno de Gilmore girls à telinha ocorreu graças a Netflix, que trouxe a série de volta para encerrar a história de Lorelai (Lauren Graham) e Rory (Alexis Bledel), que havia sido negligenciada na sétima temporada sem a presença dos criadores Amy Sherman-Palladino e Daniel Palladino. Os quatro episódios especiais agradaram os fãs por mostrar a evolução das personagens e também por trazer grande parte do elenco original. Apesar do sucesso, GG ficou de fora das premiações e também não terá uma sequência, mesmo que o final indique essa possibilidade. Mesmo assim, a produção foi uma ótima adição a boa safra de séries de 2016.

Menção honrosa

Mesmo sem estreia prevista ainda no Brasil, This is us merecia aparecer na lista de melhore séries de 2016 simplesmente por ser o mais acertado drama familiar da atualidade. Produzida pela NBC e dirigida por Dan Fogelman, a produção, que teve várias indicações no Globo de Ouro mesmo sem a conclusão da primeira temporada, apresenta quatro personagens que, em comum, têm a idade, 36 anos, e a data do aniversário. São eles: Jack (um futuro pai), Kevin (um ator em crise na carreira), Randall (um empresário em busca do pai biológico) e Kate (uma mulher obesa querendo lidar com o excesso de peso).

SERVIÇO
Westworld e The night of
Disponíveis na HBO GO.
Stranger things, Luke Cage, The crown e Gilmore girls: Um ano para recordar
Disponíveis na Netflix.
American crime story: The people v. O.J. Simpson
Disponível no canal FX. Estará no catálogo de 2017 da Netflix.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK