Brasília-DF,
23/AGO/2017

Há 20 anos, 'A indomada' reunia acontecimentos estranhos na telinha

A novela apresentava trama fantástica em Greenville, cidade onde o inglês e o português se misturavam

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:15/01/2017 06:25Atualização:13/01/2017 15:44
Eva Wilma era o grande destaque da novela 'A indomada' (Arquivo/TV Globo)
Eva Wilma era o grande destaque da novela 'A indomada'

Há 20 anos, em fevereiro de 1997, o Brasil era apresentado a Greenville. A fictícia cidade criada por Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares para a novela A indomada era palco de disputa de poder, de amores proibidos e de muita coisa estranha, já que a trama é da época em que a dupla se dedicava ao realismo fantástico.
 
A indomada do título é Helena (Adriana Esteves), que volta a Greenville depois de anos da morte dos pais numa tragédia. Ela vem cumprir a promessa feita pela mãe de que ela se casaria com o forasteiro Teobaldo Faruk (José Mayer) por conta de uma dívida de jogo. A surpresa é que os dois acabam se apaixonando de verdade, mesmo sem se conhecer direito, e deixam muita gente na tradicionalista cidade escandalizada.
 
Além de romântica, Helena é determinada. A jovem coloca na cabeça que precisa reabrir a Usina Monguaba, que havia deixado a família rica no passado. Para cumprir esse objetivo, ela terá que enfrentar a tia, Altiva, vivida por uma espetacular Eva Wilma, e o corrupto deputado Pitágoras (Ary Fontoura).
 
O toque cômico ficava por conta do sotaque e das expressões dos moradores de Greenville. A cidade ficava no nordeste brasileiro e foi colonizada pelos ingleses no século 19. Os costumes brasileiros e bretões se misturam, gerando expressões como “oxenti, my love” e “tudo all right”, que logo caíram no gosto popular do público e ganharam as ruas.
 
Além de fazer maldades como a antológica Altiva, Eva Wilma fazia o público rir quando a personagem, defensora dos bons costumes, implicava com a Casa de Campo, bordel comandado por Zenilda (Renata Sorrah).
 
A cena de Altiva morrendo num incêndio e jurando voltar, com o rosto projetado em uma nuvem de fumaça, entrou para a história das telenovelas brasileiras.
 
Outros nomes se destacaram no elenco. Casos de Selton Mello, que interpretava o excepcional Emanoel, filho de Teobaldo que vira anjo no final da trama; de Ary Fontoura; e de Sônia de Paula, a beata Lurdes Maria, que, à noite, assustava as mulheres da cidade encarnando o Cadeirudo.

Você sabia?

Conservadorismo

A sinopse de A indomada previa um romance entre Zenilda (Renata Sorrah) e Vieira (Catarina Abdala). Mas a história não foi bem recebida pelo público e Zenilda acabou se apaixonando por Pedro Afonso (Cláudio Marzo).

Repeteco

O sucesso do deputado Pitágoras foi tão grande que o personagem voltou quatro anos depois, em Porto dos Milagres (2001), outra novela dos autores.

Internacional

A indomada foi vendida para Canadá, Chile, Colômbia, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal e Venezuela, entre outros países.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK