Brasília-DF,
25/ABR/2019

Sons da noite destaca Glória Bomfim, Isabella Paz e Tiago Iorc

Apresentações acontecerão no Teatro da Caixa, Mercado Municipal e no Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:09/09/2016 07:00Atualização:08/09/2016 15:26
Cantora Glória Bomfim se apresentará no Teatro da Caixa (Davi Mello/Divulgação)
Cantora Glória Bomfim se apresentará no Teatro da Caixa
 
Música de santo
Bomfim poderão ser apreciados na próxima terça-feira, no Teatro da Caixa, em show pelo projeto Samba de bamba. Acompanhada por um quinteto, ela vai interpretar músicas compostas por Paulo César Pinheiro sobre temas de candomblé, como A palma da palmeira, Bambueiro, Cavalo de santo, Encanteria e Senhor da justiça —  registradas no CD Anel de aço, lançado pelo selo Quitanda, de Maria Bethânia.
 
Sambista, yalorixá e quituteira baiana, Glória, lançada pela musicista Luciana Rabello, ganhou em 2013 o concurso Novos Bambas do Velho Samba, como melhor intérprete, no Carioca da Gema, na Lapa (Rio de Janeiro). Desde então, tem conquistado o público jovem nas apresentações que faz o eixo Rio-São Paulo.

Eu recomendo
A cantora Isabella Paz e o guitarrista Pedro Doca fazem pocket show com formato inédito amanhã, às 21h, no Mercado Municipal (509 Sul). O público vai ouví-los interpretar canções do repertório de Caetano Veloso, Rita Lee e Novos Baianos, entre outros, usando fones de ouvido sem fios, de altíssima definição, distribuídos na entrada. Já Oswaldo Amorim (baixo) e Leander Motta (bateria) vão aparecer em projeções mapeadas, tocando simultanemente com o duo, em cenários diversos. Classificação indicativa livre.

Em turnê
Acústico oficina Francisco Brennand é o nome do álbum gravado pelo O Rappa em Recife, que dá nome a turnê da banda carioca. Em 8 de outubro, Marcelo Falcão e cia. vêm a Brasília para fazer o lançamento na área externa do Ginásio Nilson Nelson. No repertório, músicas novas como Uma vida só e Sentimento estarão lado a lado com os hits Pescador de ilusões, Reza a vela e a releitura de Vapor barato. Os ingressos já estão à venda na Bilheteria Digital em shoppings da cidade, e na rede de lojas FreeCorner e Mormaii. Não recomendado para menores de 16 anos.
 
O cantor brasiliense chega a Brasília apresentando um novo show (Romulo Juracy/Esp. CB/D.A Press)
O cantor brasiliense chega a Brasília apresentando um novo show
 
Ídolo teen
Queridinho da galera teen, Tiago Iorc lotou o Auditório Master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães no ano passado. 
No dia 2 de outubro, o cantor e compositor nascido em Brasília, volta àquele palco com seu novo show que inclui as músicas Amei te ver (que ganhou clipe com a atriz Bruna Marquezine) e Me espera, composta em parceria com Sandy. Não recomendado para menores de 14 anos.

Hits marcantes
No show que fará na próxima sexta-feira, no Net Live, Lulu Santos pode até cantar músicas do Luiz Maurício, o CD mais recente, como Drones, Michê e Sócio do amor. Mas no roteiro vão predominar hits que marcaram a carreira do pop star, como Assim caminha a humanidade, Certas coisas, Como uma onda, O último romântico, Tempos modernos.

Balada alemã
Uma noite no museu é o apelo da festa Zeitgeist que movimentará a área externa do Centro Cultural Banco do Brasil, no dia 16 próximo. 
No line up os DJs brasilienses Daniel Spot, Hélio Weirdo e Luis Fernando se juntam ao catarinense Vigas. Até a 1h, os baladeiros poderão visitar todas as salas da exposição Zeitgeist – Arte nova de Berlim, em cartaz no CCBB.

Forró francês
Sociedade Recreativa é o nome do grupo francês que está lançando CD homônimo no qual funde batidas eletrônicas com ritmos nordestinos como baião, coco, maracatu, forró-pé-de-serra e toques de capoeira. Na próxima quarta-feira, às 22h, o SR faz show pelo projeto Quarta Dimensão, no Complexo Cultural Dulcina de Moraes. O Forró Red Light e o DJ Pezão (Coletivo Criolina) também participam do evento. Não recomendado para menores de 18 anos.

Canções e letras
Autora e intérprete de belas composições, Adriana Calcanhotto volta à capital no dia 29 próximo para lançar o livro Pra que é que serve uma canção como essa?. No bate-papo com o público, ela terá ao seu lado o poeta Eucanaã Ferraz, que selecionou as 91 letras da artista gaúcha reunidas no projeto. Classificação indicativa livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES