Brasília-DF,
20/MAI/2018

Duas exposições em cartaz na CAL levam à reflexão a partir da violência

As mostras ficarão disponíveis para visitas até 25 de março no Setor Comercial Sul

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:09/02/2018 06:00
Manifestações de rua ganham as telas nas mostras (Arquivo Pessoal)
Manifestações de rua ganham as telas nas mostras
 
 
A violência urbana é material para duas exposições em cartaz na Casa da Cultura da América Latina (CAL). Em Geografia da imagem, Diego Castro reúne fotografias que trazem registros de violência para refletir sobre como a circulação acaba por conferir sentidos que vão além daquele retratado. “Ele se interessa pelo sentido de deturpação e pela colocação de imagens em diferentes contextos”, explica Ana Avelar, curadora da mostra.

Formado por João Mascaro, estudante de arquitetura, e por Gabriela De Laurentiis, arquiteta, o Coletivo Lâmina também se interessa pela fotografia urbana. Gabriela registra as manifestações de rua e a atuação da polícia desde 2013. A dupla construiu a instalação Camadas: narratividades visuais da violência, que simula um laboratório projetado para o futuro e empenhado na pesquisa da imagens dos nossos dias como se elas tivessem sido feitas há muitos anos.

“Eles se preocupam em criar um ambiente como se fosse um laboratório de estudos”, conta a curadora. Na Galeria de Bolso da CAL, Frederico Pessoa montou Do modo de existência dos objetos, com objetos diversos para os quais cria novos significados.

Serviço

Exposições Camadas: narratividades visuais da violência, Geografia da imagem e Do modo de existência dos objetos
Visitação até 25 de março, de segunda a sábado, das 12h às 20h, na CAL 
(SCS Quadra 4, Edifício Anápolis. Telefones 3107.7963, 7966)

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES