Brasília-DF,
22/SET/2017

A melhor idade marca presença na TV

Séries apostam em atrizes acima de 65 anos como protagonistas. 'Feud', 'Julie's Greenroom' e 'Grace and Frankie' são exemplos de produções que com estrelas consagradas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:19/03/2017 06:00Atualização:19/03/2017 18:27
Susan Sarando (esquerda) e Jessica Lange (direita) (Fox/Divulgação)
Susan Sarando (esquerda) e Jessica Lange (direita)
 
 
Um tempo atrás, seria difícil ver uma atriz com mais de 65 anos sendo a estrela principal de uma produção televisiva. Tudo isso por conta da discriminação etária comum ao mundo hollywoodiano. Aos poucos, isso vem diminuindo. Pelo menos é o que demonstra a presença de cinco atrizes que estão à frente das séries Feud: Bette and Joan, Grace and Frankie e Julie’s Greenroom, que, de certa forma, também fazem um reflexo à questão do etarismo.
 
Em entrevista à imprensa internacional, a atriz Jessica Lange, 67 anos, que interpreta Joan Crawford em Feud: Bette and Joan, disse acreditar que esse preconceito começa a surgir quando as atrizes passam dos 40 anos. “Eu acho que é algo nos meados dos 40 anos. Mas então, o que acontece é que para os homens, alguém como Tommy Lee Jones ou Jack Nicholson ou quem quer que seja, eles são lançados para personagens de 10, 15 e até 20 anos mais jovens. Isso é muito louco”, afirmou.

Nada de preconceito!


Em Feud: Bette and Joan, a série retrata exatamente o drama de Bette Davis (Susan Sarandon, 70 anos) e Joan Crawfoard (Jessica Lange) após passarem dos 50 anos e serem esquecidas por Hollywood. Sem trabalhos que a empolgassem, Joan foi atrás de um roteiro que a instigasse. Encontrou o livro O que teria acontecido com Baby Jane?, que, em 1962, se tornou em um filme em que ela dividiu a cena com Bette Davis. Na época, Joan tinha 58 anos e Bette, 54.
 
“A dificuldade para Joan, que era conhecida por uma grande beleza, é que a beleza, nesta cultura, é equiparada à juventude. Você não é considerada bonita se você tiver 50 anos ou mais. Você ouve comentários do tipo “como essa mulher devia ter sido bonita quando era mais jovem””, analisa Jessica Lange, sobre a situação de etarismo presente na história de Feud.
 
Além de retratar essa questão, o seriado, que tem criação de Ryan Murphy (nome por trás de American crime story, American horror story e Glee), aborda a rivalidade entre as atrizes, mas deixando claro que essa disputa tinha mais a ver com admiração do que uma grande inveja.
 
 

SERVIÇO
 
Feud: Bette and Joan
Domingo, às 22h, no canal Fox1.


Não importa a idade

Ryan Murphy é um dos diretores e produtores que mais dão destaque às atrizes acima dos 40 anos. Por exemplo, Sarah Paulson, 42 anos, foi estrela de duas atrações do diretor, American horror story e American crime story, assim como Jessica Lange, que esteve em American horror story e, agora, em Feud.

Mas elas não são as únicas. A lista de elenco de Murphy tem Kathy Bates (American horror story) 68 anos; Frances Conroy (American horror story), 63; Felicity Huffman (American crime), 54; Jane Lynch (Glee), 56; Lily Taylor (American crime), 50; Angela Bassett (American horror story), 58; e Regina King (American crime), 46.


Curiosidades


  • Após sete anos sem atuar como atriz, Julie Andrews está em série infantojunivel da Netflix Julie’s greenroom

  • Em Grace and Frankie, diversos tabus e polêmicas que envolvem a terceira idade são discutidos de forma leve

  • A série Feud traz a rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford e também o preconceito sofrido pelas atrizes por conta da idade

Eterna Mary Poppins

A atriz Julie Andrews, 81 anos, voltou a atuar em uma atração para o público infantojuvenil, com Julie’s greenroom, que estreou na última sexta-feira, na Netflix, com 13 episódios. Esse é o retorno da britânica a esse tipo de produção, já que, em 1964, ela fez o clássico da Disney, Mary Poppins. “Esse projeto é a realização de um sonho de ensinar artes para crianças”, disse Julie em material de divulgação da Netflix. O último trabalho de Julie como atriz havia sido em 2010, no longa O fada do dente.

 

Também conhecida por suas atuações em A noviça rebelde (1965) e na franquia O diário de uma princesa (2001 e 2004), Julie está à frente de um show educativo dedicado ao público infantil. Em uma espécie de Os Muppets, a atração acompanha seis jovens amigos que aprendem tudo sobre as artes — dança, canto, performance e pintura — com a própria Julie. A cada episódio, a atriz recebe um convidado, como Idina Menzel (Frozen), Alec Baldwin (Os fantasmas se divertem) e David Hyde Pierce, ator conhecido por sua atuação em musicais da Broadway.

Discutindo a Solteirice

 
As atrizes Jane Fonda, 79 anos, e Lily Tomlin, 77, são as protagonistas do seriado Grace and Frankie, que estreou na Netflix em maio de 2015. A produção aborda, principalmente, como as mulheres mais velhas lidam com a solteirice. A produção tem criação de Marta Kauffman (Friends) e Howard J. Morris (O Jim é assim).
 
Na série, Jane é Grace e Lily é Frankie. As vidas das personagens se encontram quando os respectivos maridos dizem que estão apaixonados e pedem o divórcio dos casamentos, assumindo a homossexualidade. As duas então se veem forçadas a começar uma amizade.
 
Após duas sequências, Grace and Frankie chega à terceira temporada. Prometendo polêmicas e ainda mais quebras de tabus ligados à terceira idade (o teaser promocional mostra uma série de vibradores e as risadas das personagens), a nova temporada tem previsão de estreia para 24 de março, na Netflix.

SERVIÇO
 
Grace and Frankie
 
Duas temporadas disponíveis na Netflix. A terceira estreia em 24 de março. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES