Brasília-DF,
15/DEZ/2018

Para comemorar o dia mundial do café, saiba como preparar essa paixão brasileira

O cafezinho brasileiro está cada vez mais versátil. Conheça um pouco mais sobre essa bebida que é parte do dia a dia

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Renata Rios Publicação:13/04/2018 06:05Atualização:12/04/2018 11:31

Francisca Marques explica que a forma da infusão do café influencia no sabor da bebida (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Francisca Marques explica que a forma da infusão do café influencia no sabor da bebida

 

Sábado (14/4) é o dia mundial do café. O grão consumido planeta afora tem formas variadas de ser torrado, moído e preparado. Para comemorar essa data, o Divirta-se mais conversou com a mestre em torra de café especiais e barista da Belini café e Belini Pães e gastronomia, Francisca Marques.

 

“Quando falamos em cafés, temos algumas características a serem avaliadas, como a torra ser benfeita, a complexidade de sabores e aromas, o corpo e o padrão de qualidade”, explica Francisca. Segundo ela, não existe grão específico para cafés coados ou espressos. Isso é determinado na moagem, em que cada um tem uma característica. “Outro fator crucial para definir o corpo do café é a torra por que o grão passa”, complementa.

 

Para finalizar na formação da personalidade dessa bebida extraída do grão do café, a forma de infusão do grão diz muito sobre a bebida que será obtida. Conheça algumas técnicas para fazer o seu café, com o auxílio da especialista:

 

 

Receitas

 

Para quem busca fazer um café coado perfeito, a barista Francisca Marques ensina algumas formas de chegar à perfeição:

Ingredientes:

l Água

l Pó de café

l Para cada 100ml de água, separe 14g de café em pó.

 

Modo de preparo:

Em uma panela coloque a água e deixe ela no fogo até começar a ferver (a água do café deve estar a 90ºC, mais quente, ela queima os grãos e dá um sabor amargo. Mais fria ela deixa o café fraco e não extrai os aromas e óleos). Desligue o fogo e misture o pó na água (A água e o pó sempre devem ser misturados com uma colher, para garantir a infusão total do pó). Escalde um coador de pano e passe o café.

 

 

Onde fazer

Café coado no pano

Esse é um café nostálgico. É mais suave devido ao pó ficar pouco tempo em contato com a água quente. (Moagem bem fina)

 

Prensa francesa

Esse método, devido ao tempo de infusão ser maior, extrai mais óleos do café. Isso resulta em uma bebida com mais corpo e é mais fácil identificar aromas. (Moagem mais grossa, lembra areia)

 

Moka ou cafeteira italiana

Ele lembra o café coado, mas no caso desse café o que define sua intensidade é a quantidade de pó. (Moagem fina, mas com textura de areia, menos fina que a do espresso)

 

Espresso

Bem encorpado, com a crema — característica dessa técnica — de preferência tigrada. Um bom espresso deve ser rico em açúcares e óleos. (Moagem fina, mas mantém a textura arenosa no pó)

 

Hario V60

Essa técnica é japonesa e utiliza um funil com fissuras, que fazem a água quente fazer um redemoinho na hora de coar. Isso ressalta a doçura do grão, resultando em um café mais doce e aromático. (Uma moagem entre a prensa francesa e a do café espresso)

 

 

Torras

Torra clara

Ela é uma torra que exalta o que o café tem de bom. Ela realça os aromas, mas o café perde corpo. É muito comum nos EUA.

 

Torra média

A paixão nacional essa é a torra favorita entre os tupiniquins. Ela ressalta aromas, açúcares e óleos. Resulta em um café mais doce e encorpado.

 

Torra escura

Nesse caso se perdem os açúcares e os aromas. Entretanto é uma bebida rica em cafeína e em óleos. O café oriundo dessa torra é amargo.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES