Brasília-DF,
19/AGO/2019

Confira restaurantes para comemorar o Dia das Mães

Divirta-se Mais apresenta seleção com estabelecimentos para celebrar a data

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Renata Rios Mariah Aquino* Publicação:10/05/2019 06:10Atualização:09/05/2019 19:25
O Dia das Mães, data mais que especial, pede comemoração à altura. Para ajudar o leitor a escolher onde levar a mãezona no almoço de domingo, o Divirta-se Mais selecionou casas que vão trabalhar com pratos tamanho-família, aqueles iguais a coração de mãe.

São muitas as alternativas que os comensais podem optar. Entre as clássicas está a paella servida no Outro Calaf. O local é um ponto de festa e animação, mas caso o cliente prefira, ele também pode optar pelo conforto do lar. O preparo pode ser pedido para levar.

Para quem realmente prefere o conforto do lar, o Evo Buffet faz trabalhos personalizados. “Como a data está em cima, deixamos algumas opções de pratos já montados”, informa Bruno Barboza, sócio e chef do Evo. Ele explica que o pedido pode ser entregue e finalizado por um chef ou ainda o cliente pode levar para casa e finalizar. “São procedimentos bem simples de fazer”, garante.

Falando de quantidades fartas, a paleta de cordeiro é uma das apostas no Figueira da Villa. “Essa é uma peça inteira, feita lentamente. Fica muito macia e saborosa”, garante Lucas Matheus Ferreira, gerente da casa. Para o Dia das Mães, o restaurante ainda dará uma orquídea artificial para as mães que prestigiarem o local.

O japa também não fica de fora. No Sushi San Experience, os combinados se adaptam ao número de pessoas que vai comer. “A casa se mudou recentemente e aproveitamos para reformular grande parte do menu”, informa Daniely Brito, sócia da casa. Ela trabalha com o filho, Lucas Dantas. “É bom trabalhar com a família tem um carinho, é muito bom para aprender”, diz Lucas.

Do seu jeito


Quem opta pelos serviços do Evo Buffet se surpreende logo: o serviço da empresa é todo voltado para tornar a experiência do cliente única e especial. “Gostamos de adaptar e personalizar as receitas de acordo com o cliente. Procuramos saber o que ele espera do evento e quais as preferências dele”, garante o chef e sócio do Evo, Bruno Barboza.

Para o dia das mães, os chefs do bufê Cantídio Lanna, Felipe Leão, Massimo Battaglini e Bruno Barboza montaram um menu especial. “A ideia é que a pessoa consiga finalizar os preparos em casa sem dificuldades”, pontua Bruno. Ele ainda destaca a qualidade de tudo que vai à mesa: “Temos quatro anos de bufê e nesse período conseguimos bons fornecedores”, informa, e logo complementa: “O tempero é muito importante. Buscamos fazer algo que nem sobre nem falte elementos”, explica.

Para quem se interessa, o menu de Dia das Mães conta com opções de entradas, pratos principais e sobremesas. O carpaccio de rosbife de picanha, com vinagrete de mostarda e alho e rúcula ou creme de abóbora com paçoca de carne seca é uma das opções de entrada. Para o principal, Bruno sugere o robalo com risoto de arroz negro. “Ele leva queijo brie, fica muito saboroso, uma combinação que eu gosto muito.” O gran finale fica por conta da sobremesa, que pode ser a panacota de maçã verde com crocante de pistache ou corneto de mascarpone com calda de frutas vermelhas ou a torta suflair de chocolate meio amargo ou cheesecake de banana.
 
Os sushis são um dos destaques no menu do Sushi San Experience (Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Press)
Os sushis são um dos destaques no menu do Sushi San Experience
 

 
Japa para compartilhar


Aberto há 22 anos na capital, o Sushi San Experience é uma das casas que aposta em gastronomia japonesa. Daniely Brito, sócia do restaurante, conta que a forma como o brasiliense vê a comida japonesa mudou. “Antes, era comum vir um grupo e apenas poucos gostarem do sushi, os demais iam em pratos quentes. Atualmente isso mudou, as pessoas se permitem mais. Até crianças consomem cada vez mais os sushis”, revela.

Na casa, o cliente pode apostar no combo. “Eles são uma forma de acertar no tamanho. Entre os mais diferentes está o Sushi San Experience (R$ 190), um combinado com 38 peças que conta com peças como sashimi de atum com gema de codorna, sashimi de robalo com molho picante e sashimis de barriga de salmão. “A barriga tem uma fina camada de gordura, é muito interessante”, destaca Daniely.

Para quem vai com grupos maiores, vale destacar o espaço do segundo andar, que além da vista agradável, conta com o teto de vidro. “Esse é um espaço que podemos juntar mais mesas, cabe mais gente. Além disso, o pessoal adora sentar no tatame. O céu à noite é outro show, fica lindo”, descreve.

Presente especial
No Dia das Mães, todas as mães que consumirem no almoço ou no jantar ganham uma das sobremesas da casa, à escolha do cliente.
 
A paella faz sucesso no Outro Calaf e traz o gostinho da culinária espanhola para o Brasil (Outro Calaf/Divulgação)
A paella faz sucesso no Outro Calaf e traz o gostinho da culinária espanhola para o Brasil
 

 
Culinária espanhola


O espaço do Outro Calaf pode ser lembrado pela agitação noturna e agenda variada de atividades culturais e baladas, mas também funciona durante o dia como restaurante. “Ele nasceu como um restaurante de comida espanhola e o nosso carro-chefe são as paellas”, diz a proprietária Priscila Calaf. Ela explica como o prato está ligado à tradição e ocasiões de reunião: “É feito sempre para várias pessoas, a gente fala que a paella quanto mais gente comer melhor fica”, brinca.

O restaurante serve tanto a paella marinera, com peixes e frutos do mar, quanto a valenciana, em que são acrescentados pedaços de frango e costelinha. A paella é preparada para diferentes quantidades de pessoas, sem porções individuais, e custa R$ 70 por pessoa. A casa também oferece comidas brasileiras como a feijoada servida na sexta e sábado, que sai por R$ 50 para duas pessoas

Dentre os petiscos servidos durante as programações noturnas de festas e shows está a batata brava (R$ 25), cortada em cubos e servida com maionese de alho e mostarda. Para o dia das mães, o Outro Calaf terá samba e funciona com todas as opções do cardápio. Também é possível pedir a paella por encomenda, pronta (R$ 70 por pessoa) ou para ser preparada no local (R$ 70 por pessoa mais R$ 150 pela diária do cozinheiro).

Quatro queijos são usados para alcançar a consistência do chiclete de camarão (Gustavo Gracindo/Divulgação)
Quatro queijos são usados para alcançar a consistência do chiclete de camarão


Símbolo do Núcleo Bandeirante


O nome do restaurante Cidade livre homenageia o local que o abriga. Isso porque, durante a construção de Brasília, o Núcleo Bandeirante era chamado dessa forma e foi criado para receber os trabalhadores da construção civil e migrantes em geral. O restaurante oferece refeições executivas, petiscos, pratos na chapa e outros. “Só não temos opções mais definidas para o público vegano ou vegetariano”, explica o gerente Clecio Trindade.

O que chama atenção é, sem dúvidas, o chiclete de camarão (R$ 99,90). Por mais que o nome possa causar estranhamento, o carro-chefe da casa conquista corações. O camarão é preparado com um molho especial da casa, feito à base de tomate italiano. “O que dá liga e consistência parecida a um chiclete são os quatro tipos de queijo que usamos: Gorgonzola, muçarela, parmesão e requeijão”, conta Clecio.

O prato serve três pessoas e é acompanhado de arroz branco e batata palha que podem ser repostos à vontade, sem valor adicional. No Dia das Mães, a brinquedoteca do restaurante contará com brinquedos especiais para a criançada e será gratuita. O gerente garante uma lembrancinha para as mães que optarem pelo Cidade livre.
 
A receita tradicional é o sucesso do Bartolomeu (Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
A receita tradicional é o sucesso do Bartolomeu
 

Delícias direto do forno a lenha


O restaurante Bartolomeu se destaca, sobretudo, pelos assados no forno a lenha. “O cardápio é direcionado para a culinária portuguesa e espanhola”, destaca o gerente Carlos Galvão. A casa conta ainda com uma extensa adega para os mais diversos gostos, em que é possível consumir no local ou comprar a garrafa.

O queridinho é o leitão a pururuca (R$ 126). O prato serve duas pessoas e é possível escolher a paleta ou o pernil. Acompanha uma salada verde composta por acelga, abacaxi, tomate e rúcula. “Sem dúvidas é o prato que mais sai, todo mundo que prova gosta bastante”, ressalta Carlos. Outras preciosidades da casa são o arroz de pato R$ 120, com arroz, pato desfiado e tomate cereja, e o bacalhau piupiu feito na brasa (R$ 146), servido com arroz com brócolis.

Uma opção diferente para o dia das mães é o menu degustação. Por R$ 98 por pessoa, o cardápio inclui entradas e frios, pratos principais e a sobremesa (casquinhas de doces variados). É necessário reunir oito ou mais pessoas.
 
A paleta de cordeiro é assada por 1 hora na parrilla
A paleta de cordeiro é assada por 1 hora na parrilla
 

Parrilla e presente


As carnes são um destaque no Figueira da Villa. O local não chama a atenção apenas pelas carnes vermelhas, mas o cordeiro e os peixes se destacam no menu do estabelecimento. Para o Dia das Mães, a casa ainda promete uma lembrancinha simpática para elas: um vaso com orquídea artificial.

Entre os preparos para compartilhar, o gerente da casa, Lucas Matheus Ferreira, sugere a paleta de cordeiro (R$ 210 ou R$ 170, meia porção). “Esse é um prato que serve de três a quatro pessoas. A carne é cozida por uma hora antes de ir à mesa. Recomendamos inclusive que se o cliente for pedir esse prato, ele avise com antecedência, para não demorar a chegar à mesa”, detalha. Ele ainda lista arroz, salada de folhas, molho de menta, molho provençal e molho chimichurri como acompanhante.

Para quem preferir, Lucas ainda sugere o bacalhau, feito de três maneiras na casa. “É uma posta de bacalhau com 400g que pode ser na parrilla com legumes e batatas ao murro, na parrilla com brócolis e batata de bolinha ou ainda ao molho da casa com arroz com brócolis ou purê”, descreve sobre os preparos, que saem por R$ 125 e servem duas pessoas.
 
A história do SAJ é contada no menu degustação da casa (Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Press)
A história do SAJ é contada no menu degustação da casa
 

Um pouco de tudo


As panelinhas onde o menu degustação do SAJ são servidas podem parecer despretensiosas, mas logo a soma dos 10 preparos faz volume e deixa claro por que esse é um prato para compartilhar. “Esse foi um prato criado para comemorar os 10 anos da casa. Foi uma forma de homenagear a casa”, explica Jonas Nascimento, gerente.

Por R$ 135, o cliente recebe dez panelinhas com preparos que se destacam no menu, como o humus com tiras de filé; fathe — ensopado de grão-de-bico, tiras de carne e coalhada fresca; mahamara — uma pasta de pimentão e chancliche. “Os pratos trazem toques da casa, ficam muito saborosos e podem ser divididos por três pessoas”, pontua Jonas. Ainda no menu, ele lista o falafel, acompanhado de alface, rabanete, tomate picado e salsa. “Essa é uma alternativa vegetariana, por ser um prato diverso, ele pode atender quem não come carne, por exemplo”, pontua.

Para quem busca outras alternativas, o local trabalha com o bufê (R$ 48), feito de comidas árabes. Já no balcão, é possível escolher entre os salgados. Nesse caso, destaque para a esfirra de carne com coalhada (R$ 8) e a de ricota (R$ 7). “Os salgados são muito saborosos. Servem para um lanche ou como uma entrada”, sugere.
 
O restaurante Trem da Serra tem um típico cardápio de comida caipira (Rodrigo Lopes/Divulgação)
O restaurante Trem da Serra tem um típico cardápio de comida caipira
 

Para relaxar


“Somos um típico restaurante de fim de semana, com pratos que servem de duas a seis pessoas”, define Renato Bravo, proprietário do Trem da Serra. Localizado no núcleo rural de Sobradinho, proporciona aos clientes almoçar em uma fazenda no alto de uma serra, com uma parede de vista panorâmica para a cidade, toda de vidro.

Para quem gosta de abóbora, a caipora pode ser uma boa opção. A abóbora cabotiá vem recheada com galinha caipira (R$ 275), lombo de porco (R$ 300) ou carne de sol (R$ 300). Em uma porção que serve bem cinco pessoas, o prato é acompanhado de arroz branco, farofa de talo de couve com cenoura, banana da terra frita e uma salada mista.

“Além dos pratos, a gente tem aqui também outras atividades como trilha ecológica, piscina e temos também um espaço para eventos fechados”, explica Renato. Não é cobrado valor adicional. Para garantir lugar na casa no Dia das Mães, vale tentar fazer a reserva com antecedência.
 
A pizza de mascarpone e shimeji é uma das favoritas entre os comensais (Andreia Marli?re/Cara Preta Comunicação)
A pizza de mascarpone e shimeji é uma das favoritas entre os comensais
 

Redonda com classe


Pizza é uma daquelas receitas que pede por companhia. Fácil de agradar — afinal, quem não é fã da redonda —, prática e versátil, a receita é um sucesso entre adultos e crianças. “Na Valentina Pizzaria, trabalhamos com três opções: comer na loja, delivery e também fazemos o evento em casa para grupos a partir de 25 pessoas”, informa o proprietário Robson Costa Cunha.

Para quem vai em família, uma receita que já ganhou o coração dos comensais que visitam a casa é a pizza de shimeji com mascarpone. “Ela é feita com alho-poró a partir de R$ 77. O mascarpone, por ser um creme suave, casa bem com o shimeji, que tem o sabor mais forte”, descreve.

Entre as crianças, Robson destaca os sabores clássicos, como a calabresa a partir de R$ 59 e a muçarela, a partir de R$ 46. “Entre as crianças menores, esses sabores funcionam melhor. Para os maiores de 10 anos muda”, informa. Na pizzaria, os sabores são assados no forno a lenha, o que garante uma qualidade diferenciada no produto final.
 

ONDE COMER


Cidade livre 
(CI 3, lts. 3 a 5, SIBS Q. 2, Núcleo Bandeirante; 3386-0404), aberto diariamente, das 11h30 às 23h30.

Outro Calaf 
(SBS Q. 2, Bl. Q, Térreo; 3325-7408), aberto de segunda a sábado, das 11h à 0h e domingos, das 11h às 22h.

Restaurante Bartolomeu 
(409 Sul, Bl. C, lj. 6; 3442-1169), aberto para almoço diariamente, das 12h às 17h; para jantar de terça a sábado, das 18h à 0h.

Trem da Serra
(Núcleo Rural II, Ch. 46, Sobradinho; 3387-0304), aberto de sexta a domingo, das 11h às 17h.

Evo Buffet em Casa 
(SHIS QI 1, cj 2, casa 12; 99907-4464), eventos mediante agendamento prévio. @evobuffet

Valentina 
(310 Sul, Bl. A, ljs 6 e 8; 3242-6001; 214 Norte, Bl. A, ljs. 9 e 11; 3340-9898), aberto de segunda a quinta, das 18h30 à 0h; sexta e sábado, até as 0h30; e domingo, das 18h30 à 0h30.

SAJ 
(STN, cj. J, Boulevard Shopping, lj 107; 3257-3195), aberto de segunda a sábado, das 11h30 às 22h; domingo, das 12h às 22h.

Figueira da Villa 
(Vila Planalto Acampamento DFL, Rua 1, Lote 2; 3081-0541), aberto de segunda a sábado, das 12h à 0h, e domingo, das 12h às 17h.

Sushi San Experience 
(106 Sul, Bl. C lj. 17; 3345-1804), aberto segunda, das 19h às 22h; de terça a quinta, das 12h às 15h e das 19h às 22h; sexta a domingo, das 12h às 16h e das 19h às 22h. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES