Brasília-DF,
14/DEZ/2017

Baseado em livro, filme tem roteiro do humorista Danilo Gentilli

Um verdeiro manual de maus costumes escolares embala a comédia nacional 'Como se tornar o pior aluno da escola'

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:13/10/2017 06:06Atualização:12/10/2017 16:57
Roteiro com maus exemplos teria afastado atores de
Roteiro com maus exemplos teria afastado atores de "Como se tornar o pior aluno da escola"

Espécie de manual de capetas em forma de guri, o livro Como se tornar o pior aluno da escola deu origem a filme homônimo que chega neste fim de semana às telas da cidade. Sob direção de Fabrício Bittar e com roteiro de Danilo Gentilli, a comédia mostra o esforço de Bernardo (Bruno Munhoz) e Pedro (Daniel Pimentel) para cumprir as ordens de Ademar (Carlos Villagrán, o eterno Quico do seriado Chaves), o diretor da escola onde estudam.



Os meninos até que tentam, mas as exigências de Ademar são tão grandes que eles acabam desanimando. A vontade de seguir o rigor pregado pelo diretor cai definitivamente por terra quando eles descobrem um exemplar do manual Como se tornar o pior aluno da escola, com dicas de deixar qualquer professor de cabelo em pé. Junto do livro estavam outros ícones da cultura pop dos anos 1980, como cigarrinhos de chocolate, walkman e um par de kichute.

Confira as sessões do filme

Sem a menor intenção de falar sério, o longa toca em assuntos como bullying e preconceito. Tudo de maneira escrachada. Tanto que o papel de Pedro tinha outro intérprete. João Assunção, filho do ator Fábio Assunção, interpretaria o menino, mas os pais dele leram o roteiro e não concordaram com o que estava ali, impedindo o jovem de aceitar o trabalho.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES