Brasília-DF,
18/OUT/2017

Drama de Camille Claudel é tema de longa-metragem francês

A escultora é interpretada pela atriz Juliette Binoche, que já estrelou mais de 50 filmes

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Yale Gontijo Publicação:11/10/2013 06:00Atualização:10/10/2013 12:22

Camille Claudel é Juliette Binoche: interpretação mergulha na depressão (Festival Varilux/Divulgação )
Camille Claudel é Juliette Binoche: interpretação mergulha na depressão
Os planos rebuscados do cineasta francês Bruno Dumont variam entre os claustrofóbicos interiores de um arruinado castelo francês e a vastidão de uma montanha inóspita. A figura da atriz Juliette Binoche — protagonista homônima de Camille Claudel — preenche os espaços com melancolia, desatada em choro convulsivo testemunhado apenas pela inconsciência de uma das internas de uma instituição psiquiátrica da França no início do século 20. A mão segura de Dumont regula a paranoia da paciente Camille, antiga amante do escultor Auguste Rodin, com sua condição de vítima da religião e da sociedade.

Saiba mais...

 

 

 

 

 

O sepulcro de Camille, imposto pela influência da religião do irmão e tutor da família, Paul Claudel (Jean-Luc Vincent) é realizado de forma tocante por Binoche, deixada para perecer nos depósitos humanos dos hospícios daquele início de século.



Assista ao trailer do filme

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES