Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Comédia É o fim retrata como as celebridades agiriam ao saber do apocalipse

O filme inclui estrelas como James Franco e Jonah Hill

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Yale Gontijo Publicação:11/10/2013 06:02

A trupe de celebridades que surta com o fim do mundo: reações previsíveis de um roteiro fraco (Columbia Tristar/Divulgação)
A trupe de celebridades que surta com o fim do mundo: reações previsíveis de um roteiro fraco

O efeito “ressaca de Lindsay Lohan” parece ter abatido muitos moradores de Hollywood, tal é a quantidade de títulos dispostos a retratar os hábitos nada parcimoniosos das estrelas do cinemão norte-americano. Foi assim no docudrama I’m still here (2010), um suposto registro do surto na carreira de Joaquim Phoenix. O pulo do gato de É o fim, comédia mal ajambrada, roteirizada, dirigida e estrelada por Seth Rogen, é incluir estrelas em um apocalipse bíblico em que Los Angeles é destruída pela guerra entre Deus e o diabo. James Franco, Jay Baruchel, Jonah Hill e Craig Robinson interpretam a si mesmos, celebridades se dando conta da mortalidade que vem com o apocalipse.

Saiba mais...
As críticas ao modo de vida de estrelas são chacoalhadas em um liquidificador de referências de comédias vãs. A lambança cometida por Rogen e Evan Goldberg tem bons momentos de maus modos, mas o julgamento final dos hollywodianos termina em besteira ao som da trilha sonora dos Back Street Boys. Descartável como um post do site fofoqueiro TMZ, passageiro como uma subcelebridade de verão.

 

Confira ao trailer do filme

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES