Brasília-DF,
22/JUN/2017

A coleção invisível chega às telonas estabelecido com curiosidades e prêmios

O filme de estreia do cineasta baiano-francês Bernard Attal traz pela primeira vez o ator Vladimir Brichta no papel do protagonista

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:25/10/2013 06:04Atualização:24/10/2013 16:11
Vladimir Brichta é Beto, que viaja pela Bahia em busca de gravuras antigas (Andrew Kemp/Divulgação)
Vladimir Brichta é Beto, que viaja pela Bahia em busca de gravuras antigas
A coleção invisível, filmado em 2011, chega às telonas estabelecido com curiosidades e prêmios. O filme de estreia do cineasta baiano-francês Bernard Attal traz pela primeira vez o ator Vladimir Brichta no papel do protagonista e é o último longa de Walmor Chagas. Baseado no conto homônimo do austríaco Stefan Zweig — refugiado no Brasil no fim dos anos 1930 —, a produção recebeu o Prêmio de Melhor Filme no Fest-In de Lisboa e foi selecionado para a Mostra Competitiva do Festival de Gramado, além de ter participado do Festival do Rio.








O filme, que traz no elenco Ludmila Rosa, Conceição Senna e Clarisse Abujamra, mostra a trajetória de Beto (Brichta), que se aventura pelo interior da Bahia em busca de uma coleção de gravuras raras para resolver a crise financeira da loja de antiguidades da família. Ao longo da viagem, encontra Samir (Chagas), o colecionador, e sua família, arruinada pela decadência das plantações de cacau. O encontro o faz mergulhar na própria historia familiar e mudar sua visão do mundo.

Confira o trailer do filme

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES