Brasília-DF,
24/NOV/2017

Documentário Ouvir o rio mostra processo criativo do artista Cildo Meireles

Ouvir o rio - Uma escultura sonora de Cildo Meireles é sobre o processo do artista, captando material sonoro para criar uma obra audiovisual

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:08/11/2013 06:06
Meireles é conhecido por produzir, desde os anos 1960, obras de arte com forte caráter político (Itaú Cultural/Divulgação)
Meireles é conhecido por produzir, desde os anos 1960, obras de arte com forte caráter político

A diretora Marcela Lordys acompanhou o artista plástico Cildo Meireles durante a preparação de uma obra de arte baseada em ação sonora. Durante meses, o artista circulou pelas áreas das principais bacias hidrográficas brasileiras em Foz do Iguaçu, no Parque de Águas Emendadas, no rio São Francisco e na poderosa Pororoca do Macapá, registrando o barulho das águas de água doce. Portanto, Ouvir o rio — Uma escultura sonora de Cildo Meireles é sobre o processo do artista, captando material sonoro para criar uma obra audiovisual.


O resultado da pesquisa em campo foi a instalação RIOOIR, exposta na mostra Ocupação, no Itaú Cultural de São Paulo. Meireles é conhecido por produzir, desde os anos 1960, obras de arte com forte caráter político. No começo, o artista usou a influência do movimento neoconcretista em criações conceituais, mas foi se aproximando cada vez mais da organicidade da natureza. Em 2008, o carioca foi laureado com o Prêmio Velázquez de las Artes Plásticas, concedido pelo Ministerio de Cultura da Espanha.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES