Brasília-DF,
25/JUL/2017

Baseado no romance The dark room, filme Lore chega aos cinemas nesta sexta

Filha de um violento oficial, a protagonista carrega o preconceito introjetado pela plataforma de endeusamento de Adolf Hitler

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:22/11/2013 06:03
Lore (Saskia Rosendahl) herda o preconceito do pai militar em uma Alemanha pós-nazismo (Europa Filmes/Divulgação)
Lore (Saskia Rosendahl) herda o preconceito do pai militar em uma Alemanha pós-nazismo

Saiba mais...
“Nunca esqueça quem você é”, reforça a mãe da protagonista da coprodução anglo-germânica Lore, numa amarga despedida da filha que, involuntariamente, torna-se arrimo de um punhado de irmãos, na trama do longa que é baseado em romance de Rachel Seiffert (The dark room). Lore (Saskia Rosendahl) nem precisaria ouvir o reforço do pedigree: filha de um violento oficial, ela carrega o preconceito introjetado pela plataforma de endeusamento de Adolf Hitler.


“Ele nos amava tanto”, menciona, por sinal, uma partidária das atrocidades do ditador com retrato estampado num semitemplo de glória já liquidada, logo após a Segunda Guerra Mundial. Engenhosa e criativa, a diretora Cate Shortland aborda horrores pós-nazistas, sem grandes filmes predecessores. Lore traz horrores de pequenez e de gente mutilada. “Você cheira à morte” é uma das sentenças que a moça vai escutar, ao passo em que, num retrato duro e cruel, devolverá xingamentos e infâmias a judeus como Thomas (Kai Malina, de A fita branca), o qual esbarrará em sua jornada pela Floresta Negra, em rincões fracionados por americanos, franceses, soviéticos e britânicos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES