Brasília-DF,
16/AGO/2017

Com roteiro e direção de Richard Curtis, Questão de tempo estreia nos cinemas

Apesar da mensagem edificante e polvilhada com excessivas colheradas de açúcar, Curtis construiu um título de entretenimento simples e inofensivo

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Yale Gontijo Publicação:20/12/2013 06:06
Tim (Domhall Gleeson) tem a vida alterada após saber que pode viajar para o passado (Universal/Divulgação)
Tim (Domhall Gleeson) tem a vida alterada após saber que pode viajar para o passado

O nome do roteirista Richard Curtis é conhecido pela redação de linhas de scripts de Quatro casamentos e um funeral (1994), O diário de Bridget Jones (2001) e uma imensidão de filmes britânicos recentes que, se fossem nomeados, encheriam uma página. Entre tantos exemplos, percebe-se que Curtis gosta de construir um universo de várias histórias entrecruzadas. A mania continuou quando o inglês resolveu dirigir os próprios filmes: desde Simplesmente amor (2003) até a comédia musical Os piratas do rock, de 2009.

Saiba mais...
Na nova fita, Questão de tempo, Curtis enxugou a quantidade de personagens para explorar uma relação em família. O tímido ruivinho Tim Lake (Domhnall Gleeson) tem uma vida sem acontecimentos dignos de nota até ele descobrir que os representantes do sexo masculino de sua família têm o poder de viajar no tempo.

O que fazer com essa habilidade? O pai de Tim, um professor universitário aposentado (Bill Nighy), avisa sobre as restrições do pacote de viagens. “Você não pode matar Hitler nem transar com Helena de Tróia”, previne. Apesar da mensagem edificante e polvilhada com excessivas colheradas de açúcar, Curtis construiu um título de entretenimento simples e inofensivo.

Assista ao trailer

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES