Brasília-DF,
15/DEZ/2017

'Sem escalas' traz à tona medos e paranoia norte-americana com o terrorismo

Todos, desde a tripulação até o último passageiro do voo em direção à Inglaterra, são suspeitos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Yale Gontijo Publicação:28/02/2014 06:01
Sem escalas tem cenas de suspense e ação (Paris Filmes/Divulgação)
Sem escalas tem cenas de suspense e ação

Em Sem escalas reúnem-se dentro do mesmo avião todas as vítimas e os vilões da paranoia norte-americana por segurança antiterrorista depois dos atentados do 11 de setembro de 2001. Como a passageira ruiva, acima de qualquer suspeita, feita por Juliane Moore, e o muçulmano interpretado por Omar Metwally.

Todos, desde a tripulação até o último passageiro do voo em direção à Inglaterra, são suspeitos.


Infiltrado na aeronave, viaja o agente federal Bill Marks (Liam Neeson). Antes, acima de qualquer suspeita, o policial deprimido e alcoólatra passa a ser alvo das desconfianças da tripulação, dos passageiros do voo e da imprensa, diante da interpretação da dinâmica de uma extorsão em curso.

Por meio de mensagens trocadas com o agente, um criminoso exige o pagamento de US$ 150 milhões numa conta registrada para não derrubar o avião. O problema é que a conta está justamente em nome do agente.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES