Brasília-DF,
18/DEZ/2017

'No Limite do Amanhã' apresenta a disputa entre seres humanos e alienígenas

O cineasta Doug Liman apresenta as digitais com variações de velocidade em slow motion

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Yale Gontijo Publicação:30/05/2014 06:04
Cenas de batalha fazem alusão à Segunda Guerra Mundial (Warner/Divulgação)
Cenas de batalha fazem alusão à Segunda Guerra Mundial

Para o assessor de imprensa do exército norte-americano Bill Cage (Tom Cruise), o dia de amanhã é o passado, enquanto o futuro é toda a experiência que ele adquirirá no arco de 24 horas, marcadas no calendário como o dia da invasão à França (território que sucumbiu à permanência dos extraterrestres).

Reunindo ao mesmo tempo explosões e drama humano, o cineasta Doug Liman (O ultimato Bourne) apresenta as digitais com variações de velocidade em slow motion (na qual os detalhes são sobrepostos ao todo) e planos superacelerados para intensificar a luta física.

Há o alívio cômico que lembra o clássico dos anos 19900 O Feitiço do tempo (1993) no ridículo do protagonista tentando se livrar da maldição que o mantém indefinidamente preso neste dia revivendo o mesmo combate incontáveis vezes. Em pouco tempo, o desajeitado soldado aprende a manejar o exoesqueleto de combate.

Tags: celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES