Brasília-DF,
23/OUT/2017

'Viva a Liberdade' faz crítica bem-humorada à classe política italiana

A comédia político-dramática traz o veterano Toni Servillo interpretando dois papéis aparentemente opostos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:11/07/2014 06:00Atualização:10/07/2014 13:57
O veterano Toni Servillo se divide em dois papéis no drama italiano
 (Europa Filmes/Distribuidora)
O veterano Toni Servillo se divide em dois papéis no drama italiano

O cinema italiano não deixa de impressionar quando se trata de humor tragicômico. Em Viva a Liberdade (Viva la Libertà, 2013), o diretor Roberto Andò volta sua crítica bem-humorada à classe política italiana.

Saiba mais...
A comédia político-dramática traz o veterano Toni Servillo interpretando dois papéis aparentemente opostos. Um ex-filósofo bipolar e deprimido faz uma inserção inusitada na política, no lugar de seu irmão gêmeo, secretário principal do partido da oposição.

A experiência acaba se mostrando libertadora, quase uma epifania, para ele e para a população. As ideias malucas, de tão simples, deixam as pessoas atordoadas. A história é antiga. O que muda é a narrativa refinada, poética e jocosa.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES