Brasília-DF,
28/JUL/2017

Vestido para casar insiste em fórmulas antigas e não impressiona

Com Leandro Hassum e Fernanda Rodrigues no elenco, o filme traz as confusões em torno do noivo Fernando

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:08/08/2014 06:00

Leandro Hassum encarna um noivo às vésperas do casamento  (Gui Maia/ Dan behr)
Leandro Hassum encarna um noivo às vésperas do casamento

Batendo numa nota só — os percalços para a realização de um casamento —, a comédia de Gerson Sanginitto (codirigida por Paulo Aragão) mostra o personagem de Leandro Hassum disposto e “mais alegre, mais eufórico” com o definitivo “sim” no altar. A união com Nara (Fernanda Rodrigues, apagadíssima) brotou de um encontro no interior da França, mas a matutice dela (e da família) acusa um pertencimento a um grotão ainda mais oculto ao sul do Brasil.

Saiba mais...
Um leito nupcial com uma família (por demais) participativa coloca enfoque direto em tipos como o do pai ciumento Eraldo (André Mattos). Isso aumenta as confusões em torno de Fernando (Hassum), confundido, na trama, com um amalucado fã de uma ex-BBB (interpretada, numa expressão bem cortês, por Renata Dominguez).

Alguma malícia convive com persistentes tiradas (não há quem aguente ouvir que “o casamento está acabado”, como reforça Eraldo) em Vestido para casar. Sem muita função, os personagens de Marcos Veras e de Júlia Rabello estão incutidos num festival de coincidências (e de cíclicas repetições) formatado pela equipe de roteiristas televisivos.



Mulher de um senador, Valentina (Dominguez) é a causa do circo promovido em torno de um vestido rasgado que, claro, vai desembocar na performance afetada de um estilista. Em meio a encontros e desencontros, sob medida para um filme absurdamente despretensioso, pelo menos há o desbunde da maluquete Marizinha (feita pela bela Adriana Garambone).

Duas perguntas Gerson Sanginitto

A passagem pelos Estados Unidos aproximou sua queda pela comédia objetiva? Há pontos universais no que trouxe para as telas?


Sempre admirei as comédias americanas, o ritmo e a elegância que apresentam. E, como sou formado em cinema nos Estados Unidos, fui muito influenciado por isso. Vestido para casar é uma comédia de erros em que o protagonista Fernando (Leandro Hassum) se envolve em várias confusões por causa de um vestido rasgado. O ponto universal é o amor verdadeiro entre ele e a pretendente (Fernanda Rodrigues). Em termos de humor, o elenco fala por si só — uma turma fantástica com talento nato para fazer comédia.

Ter uma pessoa como o Leandro Hassum é garantia completa desegurança? Uma rede de proteção difícil de ser furada?

Fui o primeiro a convidar o Leandro, em 2010, para fazer um filme como protagonista. Ele ainda não havia estourado no cinema nacional. Eu tinha certeza do potencial dele. Agora, fica mais fácil se falar em garantias, depois de tantos sucessos comprovados. Trazemos uma comédia popular bem engraçada e dinâmica.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES