Brasília-DF,
25/JUL/2017

Apesar da atuação de Robert Pattinson, The rover - a caçada tem final previsível

A nova incursão do britânico em um cinema menos palatável é o thriller de baixo, uma película sem espaço para tietagens de elenco

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Yale Gontijo Publicação:08/08/2014 06:01
 (Tony Mott/Divulgação)

Robert Pattinson parece desejar se desvencilhar da imagem do vampiro Edward, da série Crepúsculo. Em Cosmopólis (2012), a análise do capitalistamo dirigida por David Cronenberg, o ator era o passageiro de uma limusine superprotegida contra as convulsões sociais da rua. A nova incursão do britânico em um cinema menos palatável é o thriller de baixo orçamento The rover — a caçada, uma película sem espaço para tietagens de elenco.

Pattinson aparece competente no papel de Rey, um sobrevivente abobalhado vivendo no meio do deserto da Austrália, num futuro no qual o mundo enterrou o sucesso econômico e esgotou os recursos naturais.

A viagem de Rey em companhia do misterioso Eric (Guy Pearce) é de desfecho prevísivel. O roteiro, escrito e dirigido por David Michôd (diretor de Reino animal, de 2010), conserva o conflito dos personagens em eventos anteriores à narrativa apresentada na tela. É clara a opção por não dirigir um filme de ação, apesar das armas e do clima de western.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES