Brasília-DF,
23/JUL/2017

Isabelle Huppert vive uma crise no relacionamento em Um amor em Paris

Juntos, talvez até formassem um belo casal. Mas Stan tem compromissos assumidos em Paris

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:05/09/2014 06:53Atualização:04/09/2014 15:58
Isabelle Huppert e  Jean-Pierre Darroussin vivem um casal em crise (Adoro cinema/Reprodução)
Isabelle Huppert e Jean-Pierre Darroussin vivem um casal em crise


Há um limite tênue entre a invejável disposição de elegantes intérpretes pra lá de maduras e a extravagância degradante de celebridades globais em desacordo com a certidão de nascimento. Impecável, Isabelle Huppert figura, claro, no primeiro grupo.

A mais nova comédia de Marc Fitoussi confirma o encanto dele pela alma jovial da francesa que esteve no elenco de Copacabana. Sai a carga deprê da Huppert de filmes recentes como A bela que dorme para dar passagem àquela capaz de encarnar Brigitte, com todo gás e repleta de presença de espírito.

Saiba mais...
No quarto longa de Marc Fitoussi, a personagem Brigitte vive num meio rural, ao lado do pacato marido Xavier (Jean-Pierre Darroussin). Numa centelha de sorte, ela vê a conjunção fome e vontade de comer acertar o passo: logo na casa ao lado, um entediado rapaz que atende por Stan (Pio Marmaï) pretende ampliar as tonalidades de paqueras.

Juntos, talvez até formassem um belo casal. Mas Stan tem compromissos assumidos em Paris, e Brigitte paga passagens e estadia dos dois na capital.

Na temporada de caça, ela praticamente tropeça no dinamarquês Jesper, representado por Michael Nyqvist. Não bastasse a estimulante ciranda de flertes, o diretor consegue outro feito: pela trilha sonora, promove uma recuperação de belas composições de jazz, restaurando figuras como Sacha Distel e Monica Zetterlund.

Assista ao trailer:
 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES