Brasília-DF,
27/MAI/2017

Animação infantil A lenda de Oz traz a luta entre o bem e o mal

O filme não chega nada perto daquelas animações da Disney que, de tão bem-elaboradas, agradam até aos pais

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Alexandre de Paula - Especial para o Correio Publicação:10/10/2014 06:02Atualização:10/10/2014 15:17

Antes de tudo, é preciso alertar: A lenda de Oz é só para crianças. E para aquelas que não são muito exigentes. Se o pequeno é fã das animações da Disney, vai se decepcionar. Nada perto daquelas animações que, de tão bem-elaboradas, agradam até aos pais.

Continuação não oficial da clássica história de Dorothy, o longa tem enredo fraco que se mostra como só mais uma história de luta entre o bem e o mal, sem se esforçar nem um pouco para se diferenciar. Está mais próximo de filmes das princesas Barbie do que de Frozen, por exemplo. Ou seja: pode ser que distraia as crianças em uma viagem de carro, mas não espere vê-las muito encantadas por esse longa.

Os personagens clássicos — como o Homem de Lata, Leão Covarde e Espantalho — são bastante apagados e quase não fazem diferença na história. Ao menos, os novos companheiros de Dorothy, ao contrário dela mesma, têm alguma graça. Os efeitos 3D são bastante dispensáveis e não parece haver muita preocupação de que as expressões e os movimentos dos personagens sejam menos robóticos e artificiais.

O filme tem alguns momentos musicais, mas isso não parece ser vantagem. As letras são fracas, e as situações em que os personagens aparecem cantando carecem de naturalidade. A dublagem de Manu Gavassi não cai muito bem em Dorothy e soa frágil completando a atmosfera entediante do longa.
Tags: a lenda de oz celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES