Brasília-DF,
27/MAI/2017

Nacional O vendedor de passados chega às telonas da capital

A obra é protagonizada por Lázaro Ramos, no papel de Vicente

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:22/05/2015 06:03
Nem mesmo a boa atuação de Lázaro Ramos salva o longa-metragem
 (Imagem Filmes/Divulga??o)
Nem mesmo a boa atuação de Lázaro Ramos salva o longa-metragem
O escritor angolano José Eduardo Agualusa, que já saudou o poder transformador da escrita, deveria temer a reescrita - ao menos de seu texto para cinema.

Folhetinesca, a trama até poderia gerar interesse, dada a desintegração entre ficção, realidade e obra documental. Mas, muito do roteiro é inverossímil e faz o espectador desacreditar da diversão. Sem a carga de femme fatale, Alinne Moraes é a chave, no papel de Clara, para o peso de absurdo disposto em cena.

Num jogo de identidades (e de voluntária perda de individualidade), ela pretende se afundar em confusão: quer reviver, com auxílio de Vicente (Lázaro Ramos), negociando, por dinheiro, um renascimento que a atrele a um crime e a nebuloso passado. A tela estampa o constrangimento de situação tão forçada, mesmo com a interessante atuação de Lázaro Ramos.

Num filme curto e com um profissional de renome como o montador Sérgio Mekler (acompanhado por Natara Ney), fica difícil entender o pendor para tanta superficialidade. A expectativa, naturalmente, seria alta, dado o know how da produtora Conspiração com tramas perturbadoras, na corrente de Traição, Gêmeas e O homem do futuro. Diante de tantas crises de ajustes de passado, no filme, talvez fosse prudente passar uma borracha nos esboços e começar do zero.

Confira o trailer de O vendedor de passados:

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES