Brasília-DF,
15/DEZ/2017

Estreando como diretor, Russell Crowe acerta na recriação do cenário de guerra

Filme Promessas de guerra traz a disputa entre australianos e turcos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rodrigo Vasconcelos - Especial para o Correio Publicação:29/05/2015 08:01
 ( Paris Filmes/Divulgação)

Em tempos de polêmica pelas opiniões sobre a batalha de Gallípoli, Promessas de guerra traz as trincheiras e os canhões como pano de fundo para o drama de australianos e turcos.

Se em Gladiador, Russell Crowe ganhou o Oscar como o comandante em busca de vingança pela morte da família, agora, no primeiro longa-metragem como diretor, ele pede passagem aos exércitos para encontrar paz espiritual.

Depois da morte da esposa, Joshua Connor (Russell Crowe), pai dedicado de origem humilde e religião cristã, promete encontrar os filhos desaparecidos durante a Primeira Guerra Mundial, no estreito de Dardanelos para reunir e enterrar a família no solo de casa na Austrália.

Saiba mais...
No Império Otomano, Ayshe (Olga Kurylenko), dona de um hotel em Istambul, e o major Hasan (Yilmaz Erdogan) se sensibilizam e o ajudam na busca.

Promessas de Guerra venceu o Academy Awards da Austrália como melhor filme e melhor ator coadjuvante (Yilmaz Erdogan), mas deixa clara a inexperiência de Crowe como diretor.



O enredo dramático de guerra ganha tons de romance e maniqueísmo no duelo entre turcos e gregos. Além disso, Joshua avança na busca instintivamente, apesar da tensão pós-guerra e da dificuldade de se encontrar alguém num conflito que deixou 8 milhões de desaparecidos.

Mesmo assim, o filme recria cenários da guerra e da capital turca no início do século 20 que trazem autenticidade e qualidade ao drama.



Tags: celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES