Brasília-DF,
18/NOV/2017

Animação francesa revive o clássico de Antoine de Saint-Exupéry

Clássico 'O pequeno príncipe' ganha versão para as telas de cinema nas mãos do diretor Mark Osborne

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Anna Beatriz Lisbôa - Especial para o Correio Publicação:21/08/2015 07:31Atualização:20/08/2015 19:08

 ( Paris Filmes/Divulgação)

A animação francesa O pequeno príncipe revive o clássico de Antoine de Saint-Exupéry no cinema mais de 70 anos após sua publicação. Com perspicácia, o diretor americano Mark Osborne (Kung Fu Panda) encontrou uma maneira de traduzir a mensagem do livro na vida de uma garotinha.

A rotina da criança, rigorosamente elaborada pela mãe, tem apenas um objetivo: torná-la adulta o quanto antes. Para salvá-la do cotidiano programado, entra em cena um velho aviador (dublado em português por Marcos Caruso), que esboça em folhas de papel a história de um principezinho que vivia em um asteróide com sua rosa.

 

O visual das imagens de computação gráfica é correto no momento de criar a acinzentada vida urbana de trabalho e produtividade que cerca a menina. O geometrismo e a lógica fabril lembra — com menos graciosidade — o parque de diversões modernista criado por Jacques Tati em Meu tio (1958) e em Playtime (1967). O filme encanta de verdade, no entanto, com a bela animação em stop-motion que nos leva ao mundo do Pequeno Príncipe, inspirada nas famosas ilustrações em aquarela que Saint-Exupéry fez para a história.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES