Brasília-DF,
20/NOV/2017

Longa-metragem Entourage estreia nos cinemas; leia crítica sobre o filme

O diretor Doug Ellin cria nova versão para as telonas com participação de estrelas de Hollywood

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:21/08/2015 07:32Atualização:20/08/2015 19:10

 (Warner Bros/Divulgação)

Um ano antes de o seriado Entourage sair do ar, em 2011, o diretor Doug Ellin quis levar as aventuras de Vincent Chase (Adrian Grenier) para as telonas. Mas somente agora, cinco anos depois, o longa Entourage — Fama e amizade estreia nos cinemas. Pelo menos no que se refere ao tamanho da tela, pois a linguagem excessivamente televisiva passa a impressão de que estamos diante de um grande episódio do seriado. Daqueles que só fãs mesmo para aguentar.


No filme, Vincent já é um ator consagrado, com 15 longas e alguns prêmios na bagagem. O que não mudou é a lealdadade dele aos amigos Eric (Kevin Connolly) e Turtle (Jerry Ferrara) e ao irmão Johnny (Kevin Dillon). Agora, Vincent quer dirigir o primeiro longa, versão futurística de O médico e o monstro.

 

Como no seriado, a ação conta com a participações especiais de estrelas de Hollywood intepretando elas mesmas. Marcam presença, entre outros, Jessica Alba e Mark Whalberg, também produtor-executivo da fita. É nesses momentos de metalinguagem que o longa tem lampejos engraçados, como quando o casamento de nove dias de Vincent é comparado à união relâmpago de Britney Spears e Jason Alexander, que durou apenas quatro dias; ou quando Liam Neeson é provocado por seu papel em A lista de Schindler.

Falta maturidade tanto no roteiro como na cabeça dos protagonistas, que passados dos 30 anos, não convencem mais apenas como garotões metidos a celebridades movidos a sexo e drogas. O que funcionava na série, fica devendo — e muito — no cinema.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES