Brasília-DF,
30/ABR/2017

Novo filme de Daniel Burman conceitua a pratica da caridade

A solidariedade, o amor ao próximo e a gratidão são retratadas em uma especie de 'Rede do bem'

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:06/05/2016 07:10
A solidão é dos elementos reforçados, no mais recente filme de Daniel Burmn (BD Cine Gullane Filmes/Divulgação)
A solidão é dos elementos reforçados, no mais recente filme de Daniel Burmn

“fazer o bem, sem olhar a quem” seria um bom conceito para encerrar a temática do argentino Daniel Burman, no mais recente filme dele. Desde A sorte em suas mãos (com Jorge Drexler), o diretor transpira certa despretensão, confirmada neste filme estrelado por Alan Sabbagh, no papel de Ariel, um homem em transformação, e Julieta Zylberberg, uma mulher dona de falsa simplicidade. Intermediando o encontro está Usher (personagem real), sujeito entregue a ações de caridade e, por sinal, pai de Ariel.
 
 
 
O filho se ressente da limitada atenção paterna, em breve visita a Buenos Aires. Há solidão e uma pequena demonstração da falta de amor no mundo, no filme do mesmo realizador de Esperando o Messias (2000) e O ninho vazio (2008). Mas igualmente pesa o contraste, num longa que demonstra a fragilidade de conceitos e preceitos — o filme sonda dados de economia e judaísmo. Vale a lembrança de que, economista, Ariel é cobra criada na meca do consumo, os Estados Unidos.
 
Tratando de solidariedade, de uma robusta rede do bem, O décimo homem traz um roteiro urdido na complexidade das relações nas cidades grandes. Há de hiatos de comunicação, mas também espaço para crescimentos individuais (o de Ariel concerne seu reencontro com a espiritualidade). O enredo não despreza hipocrisia nem pequenos chistes (há discussão para “status” de comida judaica e para o “quórum” necessário a enterros em uma cultura). O recado de Burman pode ser algo cifrado, mas no fim, dá conta de que a felicidade pode estar dentro de um carro caindo aos pedaços ou mesmo na simples textura de uma toalha macia.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES