Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Maternidade e solidão são pontos centrais de 'A intrometida'

O longa é apontado como um um dos melhores trabalhos da atriz norte-americana Susan Saradon

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:05/08/2016 06:05Atualização:04/08/2016 16:51
A performance de Susan Saradon em A intrometida vem sendo elogiada pela crítica internacional (Reprodução/Internet)
A performance de Susan Saradon em A intrometida vem sendo elogiada pela crítica internacional

O novo filme da diretora Lorene Scafaria (Procura-se um amigo para o fim do mundo), A intrometida, vem sendo saudado internacionalmente como um dos melhores trabalhos de Susan Saradon na carreira. Só por isso, a fita, que ainda tem J.K. Simmons e Rose Byrne no elenco, deve valer a pena.
 
Susan vive Marnie Minervini, mulher para quem a maternidade está mais perto de uma vocação do que de um dever. Depois de muito tempo, Marnie se vê sozinha em casa, tendo que cuidar de tudo. O ex-marido acaba de morrer e a filha, Lori (Rose), de sair de casa.
 
 
 
Perdida na própria solidão e rica por conta da herança deixada recentemente pelo ex-marido, ela sufoca a filha com e-mails diários e visitas sem aviso prévio.
 
Veja aqui as sessões do filme. 
 
Lori acabou de sair de um relacionamento de maneira muito dolorosa e resolve se mudar para Los Angeles para se recuperar da desilusão e driblar a mãe. Mas Marnie não tem a menor dúvida e também vai para lá. A carência de Marnie dará origem ao amor platônico pelo policial Zipper, personagem de Simmons.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES