Brasília-DF,
23/JUN/2017

Todd Phillips explora relações familiares e amizade na comédia 'Cães de guerra'

Baseado em eventos reais, filme com Miles Teller e Jonah Hill conta a história de dois jovens traficantes de armas que ludibriaram o Pentágono

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Alexandre de Paula- Especial para o Correio Publicação:09/09/2016 06:15Atualização:08/09/2016 14:57
Quem for ao cinema esperando apenas uma comédia escrachada, vai se surpreender com um bom filme (Reprodução/Internet)
Quem for ao cinema esperando apenas uma comédia escrachada, vai se surpreender com um bom filme

Em plena guerra do Iraque, dois moleques, recém-chegados à vida adulta, descobrem que o mercado de armas pode ser um jeito fácil de conseguir muita grana em pouco tempo. Vendê-las para o governo americano, patrocinador e líder dos confrontos, é o verdadeiro canal para construir uma fortuna em pouco tempo. 
 
O problema é que a ganância é quase sempre uma armadilha e o tombo do alto dói muito mais. É a partir desse enredo que Cães de guerra se desenrola nas aventuras e trambiques de David (Milles Teller) e Efraim (Johan Hill).
 
Baseado em eventos reais, o longa conta a trajetória de David e Efraim que, ao entrar no mercado de armas, se veem obrigados a enganar o governo americano para sustentar um negócio milionário. Durante a Guerra do Iraque, eles conseguem reembalar e vender munição chinesa vencida para o Pentágono. As balas (são milhões) equipariam o exército afegão, sustentado pelos americanos.
 
 
 
Família
Com Jonah Hill e Miles Teller como protagonistas, o longa é muito menos engraçado do que promete. Quem for ao cinema esperando uma comédia escrachada, encontrará um filme bem feito e, em grande parte, sério. Além da história base, por si já muito rica, o diretor Todd Phillips explora relações familiares e de amizade no longa.
 
Sem correr muitos riscos, Phillips faz um filme correto, sem muitos deslizes e, por consequência, sem nada espetacular. Cães de guerra é um bom filme. Ponto. Muito também pela narrativa incrível e digna mesmo de cinema que é a história real de David e Efraim.
 
Com agilidade, Todd aponta também para o mercado da guerra e faz uma crítica nada sutil aos gastos bilionários dos EUA com confrontos quase sempre muito questionáveis. 
 
Confira as sessões deste filme. 
 
A guerra é um mercado, crava o personagem de Miles Teller. “Se você não acredita nisso, ou faz parte do esquema ou é um imbecil”, diz na narração em off que percorre todo o longa.

Miles Teller se sai bem na pele de David (assim como em Whiplash). A relação conflituosa dele com a mulher (Ana de Armas), que se recusa a aceitar as mentiras do marido, é bem explorada e convence. Jonah Hill, como sempre, não decepciona em um personagem exagerado, engraçado e muito carismático. Cães de guerra vale o ingresso. Não é espetacular, mas passa longe de decepcionar.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES