Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Renée Zellweger volta às telonas como Bridget Jones

A personagem queridinha das comédias românticas tem o desafio de lidar com a maternidade em 'O bebê de Bridget Jones'

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:30/09/2016 06:12
 
Depois de 15 anos de lançamento do primeiro filme da saga, a diretora Sharon Maguire volta às telas com O bebê de Bridget Jones, terceiro filme da comédia romântica protagonizada por Renée Zellweger. A novidade na trama é a saída de Hugh Grant, que vivia o clássico cafajeste “anti-compromisso” Daniel Cleaver.

Além do bom-moço Mark Darcy, papel que Colin Firth interpreta nas três películas, um personagem intrigante promete dar novo fôlego à produção: Jack Qwant, a cargo de Patrick Dempsey, eternamente conhecido como o Dr. Derek Sheperd, da série Grey’s Anatomy.
 
Bridget Jones não sabe quem é o pai do filho que está esperando (Internet/Reprodução)
Bridget Jones não sabe quem é o pai do filho que está esperando
 
Aos dois galãs resta a dúvida de saber, entre idas e vindas com Bridget, quem é o pai do bebê que ela espera. Diferentemente da mulher solteirona, atrapalhada, insegura e à procura do peso ideal dos outros dois longas, a cativante Renée reaparece segura, independente, autoconfiante e tem até conta no Tinder — uma maneira encontrada pelos produtores de conversar com mulheres empoderadas que, hoje, são sexualmente independentes e ocupam cargos de destaque na sociedade.
 
Saiba as sessões de O bebê de Bridget Jones
 
A gravidez indesejada, por exemplo, traz questionamentos modernos, como a pressão social para que, aos 40 anos, Bridget forme uma família aos moldes tradicionais. Algo que, bem sabemos, não se pode esperar da londrina.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES