Brasília-DF,
24/JUL/2017

Asghar Farhadi volta a impressionar com 'O apartamento'

O filme iraniano trata da relação matrimonial e possível separação de um casal

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:13/01/2017 06:05
Atuações naturais são ponto alto de filme do iraniano Asghar Farhadi (Reprodução/Internet)
Atuações naturais são ponto alto de filme do iraniano Asghar Farhadi

Sem muito rococó, o cineasta iraniano Asghar Farhadi continua impressionando com um tema cíclico: o da possível dissolução de um casal. Há crise instituída quando o casal Emad (Shahab Hosseini) e Rana (Tararreh Alidootsi) tem de se mudar de casa. Além da vida, Emad e Rana dividem o palco, pois eles são atores e encenam A morte do caixeiro-viajante, do americano Arthur Miller. Convém lembrar que Asghar Farhadi é iraniano, país ainda prudente com o tema da peça, lealdade matrimonial.
 
Confira as sessões

Vencedor do prêmio de melhor ator no festival de Cannes, Shahab Hosseini repassa um alto grau de naturalidade na atuação do protagonista. Emad tem certa dúvida em torno dos acontecimentos trágicos que deixaram a mulher dele ferida durante um simples banho no novo apartamento.
 
 

Professor numa escola para jovens, Emad passará a questionar a capacidade de ensinar preceitos humanitários, e, pior, o casal, artífice e alimentado por cultura, parece ficar oprimido e apequenado. As interpretações (outro ponto sempre alto nos filmes de Farhadi —  vide Bérénice Bejo, premiada em Cannes por O passado) são um dos pilares do suspense simples emanado da história. No melhor dos sentidos, a direção parece ausente. Com trama intrigante, O apartamento merece a provável indicação à vaga no Oscar de melhor filme estrangeiro.
 
 


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES