Brasília-DF,
18/AGO/2017

'Por trás do céu' conta sonho de ver o que existe além do sertão

Em um lugar tomado pela extrema pobreza, Aparecida vive cheia de sonhos e esperança, enquanto o marido leva uma vida amargurada por uma tragédia do passado

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:07/04/2017 06:00Atualização:06/04/2017 17:18
Nathalia Dill vive com competência a sonhadora protagonista (Internet/Reprodução)
Nathalia Dill vive com competência a sonhadora protagonista


Existem gritantes qualidades no terceiro longa-metragem assinado pelo diretor Caio Sóh, e, por enorme coerência no júri, todos os destaques do filme foram valorizados na premiação do 20º Cine PE. Atores coadjuvantes excelentes e uma direção de arte impecável colocam a fita para o alto.
 
 
A trajetória ascendente, por sinal, é o desejo central da sofrida personagem Aparecida (Nathalia Dill, dona de relativo brilho). Baseada numa cultura estrangeira, a protagonista pretendia ir para o espaço, uma ideia extraída do folhear de umas revistas vindas da cidade grande. Com imagens arrebatadoras da Paraíba, produzidas pelo diretor de fotografia paulistano Azul Serra, o filme é protagonizado ainda por Emílio Orciollo Netto, que interpreta Edivaldo, um marido inconformado com situações passadas por Aparecida.
 
Adotando muitos códigos universais e discussões contemporâneas como assédio sexual, Caio Sóh mescla situações de um Brasil profundo com uma encenação que alterna densidade e leveza assemelhada à do teatro infantojuvenil. Junto com Orciollo Netto, há muita verdade nas interpretações dos coadjuvantes Renato Góes e Paula Burlamaqui.
 


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES