Brasília-DF,
26/JUL/2017

'Uma família de dois' tem atores Omar Sy e Gloria Colston como ponto fortes

O filme é baseado no filme mexicano 'Não aceitamos devoluções'

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:30/06/2017 06:00Atualização:29/06/2017 17:18

Sy e Colston interpretam pai e filha no longa francês (Reprodução/Internet)
Sy e Colston interpretam pai e filha no longa francês
“Papai, responda — você é imortal!” é a frase, por vezes, repetida por um dos personagens centrais de Uma família de dois, comédia assinada pelo francês Hugo Gélin. O papel da menina Glória cabe à boa atriz Gloria Colston com uma empatia que remete à marcante protagonista do musical Annie. Com o carismático Omar Sy (ator de longas como Chocolate e Os intocáveis) e com Gloria, metade dos defeitos de Uma família de dois é aplacada.   

A partir de um choroso roteiro original mexicano, usado no longa Não aceitamos devoluções, o bom roteirista Jean-André Yerles extrai uma comédia, por vezes, ácida e que diverte. Despedido de uma vida que parece eterna festa, Samuel (Omar Sy) mora em Londres, com uma herança, a princípio, indesejada — a filha que desconhecia. Dublê com personagem exitoso na tevê, Samuel leva uma vida movida a mentiras, quando se trata do passado da mãe de Glória, Kristin (Clémence Poésy, meio fora do tom). Confira as sessões do filme.

 

Em momentos, pelo excesso de encaixe das situações, Uma família de dois acusa pavimentação forçada da trama. O reencontro no parque, por exemplo, vem numa cena muito imediata e soa à falsidade. Além disso, incomoda o fato de a vontade da menina não ser levada em conta. Na trama, o coadjuvante Bernie (Antoine Betrand), o amigo gay da família de dois, quase rouba a cena, em encontros para chás vespertinos e nas investidas junto a um entregador de pizza.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES