Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Crítica: Filme 'A trama' aborda a relação entre aluno e professor

O longa francês conta com Marina Fois e Matthieu Lucci no elenco

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:24/11/2017 06:00Atualização:23/11/2017 17:27
 (Jérôme Prébois/Divulgação)
Interação entre classes sociais distintas movem o cinema do francês Laurent Cantet, sempre lembrado pela Palma de Ouro no Festival de Cannes e pela competição ao Oscar com o filme Entre os muros da escola (2008). Novamente apostando no diálogo entre alunos e professores, em A trama, Laurent repassa aprendizados: nem tudo se resolve com polidez, o mundo não é um mar de rosas e pessoas são, sim, imprevisíveis.

Intenções nobres, ânimos exaltados e os turvos limites entre ficção e realidade abastecem o enredo do filme, em que uma celebrada escritora (interpretada por Marina Fois, de Polissia) propõe uma oficina literária para adolescentes de formações diferenciadas. De temperamento difícil, Antoine (Matthieu Lucci) coloca em risco o texto produzido, coletivamente, pelo corpo discente.
 
 
Ideias inquietantes e patológicas demarcam a personalidade de Antoine, que contesta, em muito, os colegas de sala e crava desconfiança generalizada. Ofensivo e provocativo, o jovem remexe em traumas recentes da França agredida por terroristas, entre outros feitos. Pretensioso, ao tempo em que desautoriza a professora, Antoine causa um impacto erótico na mesma. O cinema de Laurent segue perturbador; nunca ameno.
 

Confira o trailer de A trama

 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES