Brasília-DF,
22/JAN/2018

'Mulheres divinas': filme suíço aborda a luta das mulheres pelo voto

O longa-metragem 'Mulheres divinas' mostra a vontade das mulheres suíças de se emanciparem e votarem

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:15/12/2017 06:00Atualização:14/12/2017 18:19

A emancipação feminina é tema de belo filme suíço  (Daniel Ammann/Divulgacao)
A emancipação feminina é tema de belo filme suíço

Com acentuada correção política e narrativa bem formatada, a produção assinada por Petra Biondina Volpe tem muito para agradar. Não à toa, tem, entre os prêmios, um atribuído pelo público, no Festival novaiorquino de Tribeca.

 

Enquanto As sufragistas (2015), outro filme de apelo feminista assinado por Sarah Gavron, trouxe tema similar, Mulheres divinas — que trata de emancipação feminina e do direito a voto, na Suíça dos anos de 1970 — aposta na retidão da trama: quer mostrar a luta por igualdade nos direitos dos gêneros.

 

Confira as sessões

 

Quase sem querer, Nora (Marie Leuenberger) se dá conta do vital papel exercido no seio familiar, numa pequena vila sem muitas novidades. O marido dela (intepretado por Maximilian Simonischek) vive bom momento profissional, sem se ligar nas necessidades de crescimento da mulher. A revolução de 1968 parece não ter eco na sociedade de Nora. Theresa apanha do marido, a aposentada Vroni quer retomar uma posição de luta por direitos e Hanna, uma moça, é julgada pela suposta promiscuidade.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES