Brasília-DF,
18/OUT/2018

Filme 'Os iniciados' se passa na África do Sul e revela ritos de iniciação masculina

O filme revela rituais de iniciação masculina a partir da circuncisão

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:19/01/2018 06:00Atualização:18/01/2018 18:02
A passagem da adolescência para a vida adulta é marcada por rituais e questionamentos em Os iniciados (Reprodução/Internet)
A passagem da adolescência para a vida adulta é marcada por rituais e questionamentos em Os iniciados

A África do Sul é o cenário de Os iniciados, filme do diretor estreante John Trengove que trata dos rituais de passagem da adolescência para a vida adulta naquele país. O foco recai mais em específico sobre a etnia Xhosa.
 
Na trama, o operário Xolani (Nakhane Touré), apelidado de X, deixa o emprego para ajudar na iniciação de jovens rapazes, que têm de passar pelo ritual da circuncisão. Ele é contratado pela família do adolescente Kwanda (Niza Jay), para que tudo dê certo com ele. A intempestividade do rapaz faz com que a rebeldia adormecida em X se aflore novamente. Questões como homossexualidade vêm à tona, já que os outros meninos acham Kwanda “sensível demais” e X mantém, em segredo, um romance com outro homem desde a juventude.
 
 
As máscaras sociais impostas aos homens da África do Sul são bem representadas pelas pinturas no rosto e no corpo ostentada pelos personagens durante Os iniciados.
 
É interessante notar que o ritual não inclui apenas a circuncisão: ele abrange duas semanas de preparo, durante as quais os meninos convivem apenas com homens, dormem em cabanas e aprendem tarefas do “universo masculino”, como cortar lenha. 
 

Assista ao traile do filme Os iniciados 

 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES