Brasília-DF,
25/ABR/2018

'Pantera Negra' mostra que o universo dos heróis alcança temas sérios

Primeira aparição do super-herói se deu na HQ do 'Quarteto fantástico', em 1966, uma criação de Stan Lee e Jack Kirby

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Alexandre de Paula- Especial para o Correio Publicação:16/02/2018 06:00Atualização:15/02/2018 18:13
Pantera Negra destaca a cultura africana (Reprodução/Internet)
Pantera Negra destaca a cultura africana

Esqueça a ideia de que filmes de super-herói não podem falar sobre assuntos sérios ou ter profundidade. Pantera Negra, novo longa da Marvel, mostra que o universo dos quadrinhos também alcança questões mais sérias e urgentes sem perder, é claro, aquela dose de diversão e bom humor.

“Eu acho que parte do motivo para ver esse filme é que ele muda a perspectiva. As pessoas podem ver um super-herói a partir de uma luz diferente ou com uma aparência diferente ou com uma visão de mundo diversa”, declarou o ator Chadwick Boseman.

Wakanda

O filme se passa em Wakanda. O país fictício é uma alegoria ao que poderia ser a África caso a exploração ocidental não tivesse ocorrido. Tecnológica, a nação detém o poder do vibranium, metal valiosíssimo e superpoderoso, e é uma das principais potências mundiais.

O protagonista é o guerreiro T’Challa, que retorna ao país para assumir o trono (no lugar do pai) depois de lutar ao lado dos Vingadores. T’Challa tem o título de Pantera Negra e poderes e inteligência sobre-humanas.

“Neste filme, T’Challa realmente lida com o fato de seu mentor ter morrido, precisa enfrentar a responsabilidade de se tornar o novo rei e deve descobrir se ele é ou não digno dessa posição”, explica Boseman.

Mas é claro que há quem se oponha ao poder do rei em Wakanda. Um dos opositores é Killmonger (Michael B. Jordan). O vilão se revolta contra a monarquia do país depois da morte do pai, obrigado a ajudar um mercenário contra a nação. Killmonger, então, enfrenta T’Challa em uma tentativa de vingança.
 

Orçamento

O investimento da Marvel em Pantera Negra foi pesado. O orçamento do filme foi de US$ 200 milhões, mais do que longas como Thor: ragnarok (US$ 180 milhões) e Doutor estranho (US$ 165 milhões).

Pantera Negra é a primeira aposta da Marvel em uma produção que trate de assuntos mais engajados e tenha como foco o grande público. A estimativa é que a bilheteria doméstica na estreia seja de US$ 120 milhões.

Igualdade

Pantera Negra vai além das questões raciais quando trata de igualdade. As mulheres em Wakanda também têm importância destacada. No longa, as personagens femininas são fortes e demonstram poder e capacidade tão grande ou maior do que os homens. O elenco conta com atrizes de renome como Lupita Nyong’o, Danai Gurira e Angela Basset.
 
 


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES