Brasília-DF,
17/NOV/2018

Jacques Cousteau tem dramas pessoais retratados em 'A odisseia'

'A odisseia' explora dramas familiares do célebre explorador marinho Jacques-Yves Coustea

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:23/03/2018 06:00Atualização:22/03/2018 19:10
Simone e Jacques Costeau tentam superar a distância e dar sobrevida ao casamento em 'A odisseia'. (Reprodução/Internet)
Simone e Jacques Costeau tentam superar a distância e dar sobrevida ao casamento em 'A odisseia'.

 
A vida de Jacques-Yves Cousteau serviu como mote para o diretor francês Jérôme Salle em A odisseia, filme que estreia neste fim de semana nas telas brasilienses. 
 
Aqui, o famoso explorador é vivido por Lambert Wilson, em elenco que ainda traz Audrey Tautou (a eterna Amélie Poulain) como a esposa dele, Simone, e os atores Benjamin Lavernhe e Pierre Niney nos papéis dos filhos, Jean-Michel e  Phillippe, respectivamente.

Clique aqui e confira as sessões 
 
A odisseia começa com o trágico anúncio da morte de Phillippe e logo na cena seguinte volta no tempo, à infância do rapaz, mais propriamente dito. Àquela época, Costeau negligenciava Simone e os filhos para dedicar-se às expedições que o fizeram famoso. Simone e Jean-Michel não gostavam disso, claro, mas davam seu jeito. O mais ressentido era justamente Phillippe, que culpava o pai por viver internado num colégio.
 
A relação difícil entre pai e filho, em várias fases da vida, com direito a sentimentos de culpa e momentos de acusações mútuas, é a mola de A odisseia. A crítica internacional não recebeu o longa de Jérôme Salle muito bem e não aprovou o sentimentalismo do roteiro.
 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES