Brasília-DF,
25/ABR/2018

Crítica: 'A número um' acerta ao tratar de questões da mulher moderna

O filme é estrelado por Emmanuelle Devos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:23/03/2018 06:00Atualização:22/03/2018 19:09
De forma honesta, A número um fala das questões da mulher moderna 
 (Reprodução/Internet.)
De forma honesta, A número um fala das questões da mulher moderna
 
 
Houve uma época em que muitas mulheres poderosas, em termos de retratos cinematográficos profissionais, ao despontar no trabalho, tinham que apresentar um background sentimental oco ou amputado. Rede de intrigas (estrelado por Faye Dunaway) talvez seja simbólico nesta linha. Ultrapassado esse obstáculo, a diretora Tonie Marshall, com o atualíssimo A número um, traz o registro honesto que cerca uma empresária.
 
Engenheira, Emmanuelle (Emmanuelle Devos) está com a vida pessoal turbulenta e ainda se ressente por não ter maior reconhecimento na empresa em que trabalha. Sem exagerar, vem o registro da competência dela, que nunca deságua onde deveria.
 
Mobilizada por um grupo feminista (bem menos over do que aquele visto em Mulheres divinas), Emmanuelle terá a chance da vida de desbaratar baixaria e jogos chauvinistas que a cercam. Indicada ao César de melhor atriz, Emmanuelle Devos traz enorme humanidade e uma sensibilidade discreta para a politizada executiva, hábil com a mídia e com grupamentos mais exaltados. Um filme honesto.
 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES