Brasília-DF,
18/NOV/2019

Crítica: Cenas de violência e pancadaria são marcantes em 'O protetor 2'

Personagem de Denzel Washington protege garoto prestes a sair de gangue em sequência de filme de ação

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Tarcila Rezende - Especial para o Correio Publicação:17/08/2018 06:07Atualização:16/08/2018 18:19

Denzel Washington toma para si a maioria das cenas de 'O protetor 2' (Reprodução/Divulgação)
Denzel Washington toma para si a maioria das cenas de 'O protetor 2'

 

Após quatro anos, Denzel Washington volta a interpretar o ex-oficial das forças especiais americanas Robert McCall, em O protetor 2. Com Pedro Pascal, Melissa Leo e Bill Pullman no elenco e direção de Antoine Fuqua, a franquia chega neste fim de semana aos cinemas de todo o Brasil.

 

Se, no primeiro filme, a trama era resgatar a jovem Teri (Chloë Grace Moretz) da máfia russa, agora, o desafio de McCall é achar o assassino de uma grande amiga.

 

McCall segue como motorista de aplicativo de transporte e, enquanto leva os passageiros, ele acaba criando vínculos e os defendendo de situações perigosas, como vingar uma moça que foi estuprada por playboys. Além disso, McCall faz amizade com um jovem artista que está envolvido no mundo do crime, e acaba virando uma espécie de tutor do garoto após tirá-lo de uma gangue. O que é uma das partes mais interessantes do filme, além de dar uma noção de caráter dos personagens.

 

Mas isso são apenas parênteses do enredo central, que apenas se desenrola lá pelo meio do filme, partindo de elementos mais pessoais para o personagem, diferentemente da primeira produção. A reviravolta ao desvendar o vilão é um pouco chocante, mas os motivos dele não parecem ser muito explorados, além de simplesmente vazios.

Clique aqui e confira as sessões

 

As cenas de violência e pancadaria são marcantes desde o primeiro minuto de O protetor 2. Denzel consegue representar muita bem a inteligência e precisão do personagem, o que explica a atuação que praticamente levou o filme nas costas. E fica uma sensação de que alguém vai morrer a qualquer momento nas cenas de maior tensão. O que dá um certo fôlego a um filme que é meio arrastado na narrativa.

 

Mas, em geral, O protetor 2 é uma boa pedida para quem gostou do primeiro filme e se interessa por cenas de luta e perseguição.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES