Brasília-DF,
18/DEZ/2018

'Yonlu' recupera primeiro caso de crime virtual no Brasil e discute tabu

Baseado em fatos, o longa conta a história de Yoñlu, jovem considerado genial que cometeu suicídio em 2006

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Robson G. Rodrigues* Publicação:31/08/2018 06:02
De maneira corajosa, Yonlu fala sobre suicídio (Divulgação/Imovision)
De maneira corajosa, Yonlu fala sobre suicídio
 
Adotando tom pedagógico em boa parte da projeção, Hique Montanari se debruça sobre o assunto suicídio em Yonlu e recupera o caso da primeira vítima de crime virtual no Brasil. Estimulado por usuários de fórum on-line, o gaúcho Vinicius Gageiro Marques (Thalles Cabral), aos 16 anos, se trancou no banheiro de casa, onde provocou a própria morte intoxicando-se com monóxido de carbono.
 
 
Sob pseudônimo Yoñlu, o jovem não só foi considerado genial por muitos, como chegou a ter discos lançados postumamente no Brasil e nos Estados Unidos. Além das composições, ele escrevia e desenhava de forma distinta para a idade. 
 
O diretor estreante Hique Montanari reconstrói o pensamento de Yoñlu intercalando cenas da vida dele com animações inspiradas nos desenhos. 
 
 
 
O longa dispõe de textos originais declamados por Thalles Cabral, que também regravou canções. O psicanalista de Yoñlu é retratado dando depoimentos que contribuem para o entendimento da depressão.

Tags: cinema

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES