Brasília-DF,
18/DEZ/2018

'Todas as canções de amor' retrata a história de um casal por meio de músicas

O longa teve a participação da cantora Maria Gadú na direção musical

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:09/11/2018 06:02Atualização:08/11/2018 18:18

Marina Ruy Barbosa e Bruno Gagliasso dão vida ao casal Ana e Chico (Mar Filmes/Divulgação)
Marina Ruy Barbosa e Bruno Gagliasso dão vida ao casal Ana e Chico

 

O longa-metragem Todas as canções de amor, de Joana Mariani (O cheiro do ralo e A imagem da tolerância), foi criado a partir da ideia da diretora de retratar a história de um casal por meio de músicas. Para isso, ela resolveu contar simultaneamente na telinha a trama de dois casais: Clarice (Luiza Mariani) e Daniel (Julio Andrade), e Ana (Marina Ruy Barbosa) e Chico (Bruno Gagliasso).

 

Em Todas as canções de amor, Ana e Chico se mudam para o apartamento em que Clarice e Daniel moraram nos anos 1990. Na residência, eles encontram uma fita feita pelos antigos moradores que, de certa forma, reflete a história do antigo casal que após seis anos juntos decidiu se separar.

 

Confira as sessões 

 

"Para mim, a música foi a grande responsável por fazer essa amarração entre as histórias (dos dois casais). Ela é, sem dúvida, o fio condutor", conta Bruno Gagliasso ao Correio. O ator ainda emenda: "No filme, eles encontram uma fita e consideramos ela um personagem que faz essa conexão entre esses dois casais: é ela que faz essa simbiose".

 

A cantora Maria Gadú trabalhou ao lado de Joana Mariani na direção musical. Coube à artista ajudar na seleção de músicas que embalariam a história. 

 

"Ao mesmo tempo em  o filme ia sendo escrito, as canções iam surgindo e entrando no texto. Tem cenas em que o diálogo é todo construído em cima da música, como no caso de Não aprendi dizer adeus, por exemplo. Foi um trabalho um pouco diferente de direção musical. Mas, como a música é um personagem na história, fazia sentido que o processo se diferenciasse", revela.

 

Duas perguntas // Maria Gadú

 

A trilha tem clássicos do cancioneiro brasileiro. Houve um cuidado especial em trazer os artistas e as canções mais consagradas da música brasileira?

Não foi uma escolha tão racional, mas queríamos, sim, que fossem canções que despertassem no público sentimentos semelhantes aos que os personagens viviam em cena. A identificação era importante. Por isso também optamos por fazer apenas duas releituras, mas de músicas conhecidas.

 

Como foi a experiência de trabalhar na direção musical de um longa-metragem?

Foi delicioso. Não é a única experiência que tive (Maria Gadú trabalhou com Joana Mariani em Marias), mas cada trabalho é um trabalho novo e marca de um jeito. 

 

 

Confira o trailer de Todas as canções de amor

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES