Brasília-DF,
18/AGO/2019

'O tradutor' tem Rodrigo Santoro em presença forte e sem exageros

Filme tem protagonismo do brasileiro em trama sobre consequências do acidente nuclear de Chernobil,

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:05/04/2019 06:01Atualização:04/04/2019 18:15

 (Gabriel G. Bianchini/Divulgação)

Com ascendência cubana e canadense, a dupla de irmãos Rodrigo e Sebastián Barriuso faz uma estreia de pretensão comedida, e com ótimo resultado, em O tradutor. Tomam para si uma história que, literalmente, lhes é familiar (tratam de drama introspectivo do pai deles, Manuel B. Andino) e que chega, por meio do fictício personagem Malin (Rodrigo Santoro, numa presença forte, sem exageros).

 

Com roteiro assinado por Lindsey Gossling, o filme trata das palpáveis consequências do acidente nuclear de Chernobil (Ucrânia). Exaurido pela missão, Malin, um professor universitário designado tradutor para famílias que buscam auxílio médico em Cuba, é colocado à prova, atento ao cotidiano de uma ala infantil de pacientes.

 

Confira as sessões! 

 

Sem pesar no drama, Malin se torna um pai ausente e desdenha do comprometimento com as artes, por parte da mulher dele, Isona (Yoándra Suárez). Tudo parece correr contra um prazer pela vida, ainda que ele esteja cercado por crianças como o expressivo e desesperançado Alexi (Nikita Semenov, um achado). 

 

Completando o enredo, Maricel Álvarez brilha na pele de uma determinada enfermeira. Tão simples quanto sensível.

 

Assista ao trailer! 

 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES