Brasília-DF,
18/NOV/2019

Intimismo e a força das palavras conduzem o longa francês 'Vidas duplas'

Filme do diretor francês Olivier Assayas traz a vida dupla do escritor Léonard, interpretado por Vincent Macaigne

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:19/04/2019 06:02
'Vidas duplas' é aposta do diretor Olivier Assayas no intimismo (Reprodução/Internet)
'Vidas duplas' é aposta do diretor Olivier Assayas no intimismo

Depois do incômodo causado por Personal shopper, o francês Olivier Assayas aposta no intimismo e na força das palavras para compor seus mais novo filme, Vidas duplas. O elenco reúne Guillaume Canet, Juliette Binoche e Vincent Macaigne.

A vida dupla expressa no título é a do escritor Léonard (Vincent Macaigne). Ele tem como hábito publicar em seus livros histórias reais vividas por ele mesmo. O problema é que isso, muitas vezes, envolve outras pessoas, mesmo que elas não concordem em se expor.


O impasse é que o editor e melhor amigo de Léonard, Alain (Guillaume Canet), não gostou da nova obra dele. Isso acaba abalando a amizade dos dois, que estão enfrentando outras duas crises: no casamento e no âmbito profissional, com o auge tecnológico em que vivemos atrapalhando tanto a produção quanto a venda de livros.

O ponto de união entre os dois amigos está em Selena (Juliette Binoche), esposa de Alain e admiradora confessa e explícita da prosa de Alain.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES