Brasília-DF,
15/SET/2019

Turma da Mônica chega com alta expectativa aos cinemas

Longa do diretor Daniel Rezende leva às telas os personagens mais famosos criados por Mauricio de Sousa

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:28/06/2019 06:01Atualização:27/06/2019 20:00
O filme é uma das estreias mais aguardadas do ano (Serendipity Inc./Divulgação)
O filme é uma das estreias mais aguardadas do ano


Verdade seja dita: desde as primeiras cenas do longa conduzido pelo diretor Daniel Rezende, o espectador encontra uma barreira, até a assimilação completa de personagens tão arraigados aos quadrinhos despontarem, em carne e osso, na telona. Superado o estranhamento, vale o encanto assentado não apenas pela graphic novel (criada por Vitor e Lu Caffagi), mas burilado pelo roteiro a cargo de Thiago Dottori (dos divertidos VIPs e La vingança), e, numa escala insuperável, pela magia nas criações de Mauricio de Sousa que habitam o Bairro do Limoeiro.

É por meio dos mistérios da fórmula de um tônico capilar chamado cabelol que a trama será incendiada. Um motivo forte — o sumiço do cachorro Floquinho — unirá Mônica (Giulia Benite), Cebolinha (Kevin Vechiatto), Magali (Laura Rauseo) e Cascão (Gabriel Moreira), num primeiro momento, quase em pé de guerra. Seguindo a dinâmica dos desenhos, Cebolinha pretende instituir a soberania dele, sempre ameaçada pelas ações de Mônica. Girando o pesado coelho Sansão, com o peso da sua determinação, Mônica poucas vezes se mostra ameaçada. No conjunto, as atuações infantis se mostram convincentes.

Confira as sessões disponíveis

Num esquema ao estilo do longa Caminhos da floresta, Laços coloca, por exemplo, uma criança conversando com estranho, no meio de um bosque. É a deixa para o brilho extra de Rodrigo Santoro, entretido ao extremo na composição do personagem chamado Louco. Crianças em contato com a natureza, um vilão (interpretado por Ravel Cabral) com momentos hilários — como a hora em que dança, ao som de Fagner —, enredo que combate o bullying e ensinamentos de controle do medo dão estofo para o filme, que perpetua mitos como o do "velho do saco" e traz ótima participação de um doberman.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES