Brasília-DF,
17/OUT/2019

Cine Brasilia recebe o festival Slow Filme neste fim de semana

O festival une gastronomia e cinema mundial e possui foco na sustentabilidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nicole Mattiello* Publicação:02/08/2019 06:01Atualização:01/08/2019 18:52

Festival traz 23 títulos premiados em grandes encontros internacionais e inéditos no Brasil 
 (Objeto Sim Assessoria/Divulgação)
Festival traz 23 títulos premiados em grandes encontros internacionais e inéditos no Brasil

 

O único festival brasileiro dedicado a unir cinema e gastronomia chega a Brasília pela primeira vez. Com exibição de 23 títulos, palestras, debates e passeios para o reconhecimento de plantas, o Slow filme celebra o encontro entre a arte cinematográfica e o melhor da gastronomia mundial, focando na sustentabilidade.

 

Após nove anos seguidos acontecendo em Pirenópolis (GO), o festival veio para a capital. O curador do evento, Sérgio Moriconi, contou o motivo de escolher outro local para essa edição. “A gente achou que precisava crescer, e aqui em Brasília tem muitas escolas de gastronomia. Então fica melhor para pedir mais financiamento, apoio das faculdades. Além disso, nós acreditamos que aqui o festival terá mais visualização”, disse.

 

O cinema onde ocorreram as outras edições do Slow filme conta com 150 lugares. O Cine Brasília, onde será realizada essa edição, tem 600 lugares. De acordo com o curador, a expectativa é de que o festival tenha adesão principalmente do público jovem, mas também espera o interesse do público comum. “Há um grande interesse e proliferação de festivais de gastronomia. Agora, na época que a gente está vivendo, o festival tem uma importância cada vez maior, onde temas como ecologia e economia sustentável estão em alta”, afirmou.

 

Para Sérgio, o principal atrativo do festival é conseguir ligar gastronomia às identidades e às culturas locais, para revalorizar o local e reforçar suas raízes.

 

Homenagens

 

O festival homenageará dois nomes este ano: o fotógrafo Juan Pratginestós, que se tornou no Brasil um dos mais conceituados profissionais na área de meio ambiente, e a jornalista do Correio Liana Sabo, a primeira jornalista a fazer crítica de gastronomia na capital.

 

*Estagiário sob supervisão de Igor Silveira

 

Serviço

Slow Filme — Festival Internacional de Cinema e Alimentação

Cine Brasília. Sexta, a partir das 16h. Sábado, a partir das 11h, e domingo, a partir das 10h30. Entrada franca, classificação indicativa livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES